Programa de Festas

Outubro 21, 2008

Mapamundi Música: Chuchurumel, Beja (Portugal), 25/10/08

Chuchurumel oferece-nos o sabor ancestral das músicas e dos cantos tradicionais do Portugal profundo, revestido da mais inovadora tecnologia e concepção cénica. Sanfonas vs. vídeos. Gaitas vs. samples. Bandolins vs. programações… Um espectáculo visual e sonoro,cheio de impacto, delicioso e enfeitiçante, feito à base de contrastes: tradição inovadora e modernidade enraizada.

Temos o prazer de celebrar este primeiro concerto de Mapamundi Música em Portugal, em parceria com a Associação para a Defesa do Património de Mértola.

Chuchurumel nos ofrece el sabor ancestral de las músicas y los cantos tradicionales del Portugal profundo, revestido de la más innovadora tecnología y concepción escénica. Zanfonas vs. vídeos. Gaitas vs. samples. Mandolinas vs. programaciones. Un impactante espectáculo visual y sonoro, exquisito y fascinante, hecho a base de contrastes: tradición innovadora y modernidad enraizada. Tenemos el plazer de celebrar este primer concierto de Mapamundi Música en colaboración con la Associação para a Defesa do Património de Mértola.

“Tal como tantas outras, também esta história pode começar por “Era uma vez…”. Era uma vez um atelier muito grande. Ficava no Feital, no concelho de Trancoso, e era da Maria Lino, uma amiga escultora e pintora que tinha regressado há uns anos da Alemanha.

Aí se encontraram dois músicos, ambos com grande interesse pelas tradições e pela música portuguesa. Começaram a trabalhar juntos e decidiram baptizar-se. Procuraram, procuraram, até que encontraram o nome numa lenga-lenga chamada “O castelo de Chuchurumel”. Quando nasceu, Chuchurumel admirava as canções que o Michel e outros tantos como ele tinham descoberto e guardado com profundo amor. (Estava-lhe no sangue…) Juntou algumas dessas canções e cantou-as vezes sem conta num espectáculo chamado “Canções de Todo o Ano”. Depois fez um disco e mais um espectáculo (“Tapete Voador”).

E afinal, o que faz Chuchurumel? Canta e toca música tradicional portuguesa, usa muitos instrumentos e muitos sons, faz oficinas de formação, constrói instrumentos, faz nascer espectáculos para lugares especiais e adora salvar vidas: conversar com as memórias dos outros e fazer recolhas. Também gosta de pesquisar todos e quaisquer tipos de sons e de usar computadores e outras caixinhas mágicas”.

Palavras simples com um sabor especial, retiradas do Myspace de Chuchurumel

Parque de Feiras e Exposições de Beja (Portugal),
RuralBeja (Pavilhão da RuralBio) – Mapa/Map
Sáb/Sat 25-10-08 – 19:30 h.

 

Mas atenção: podem vê-los no dia 23 Out 2008, às 17:30, na Estação do Rossio Lisboa

Create a free website or blog at WordPress.com.