Programa de Festas

Março 18, 2010

INAUGURAÇÃO – EXPOSIÇÃO DE EDUARDA COSTA FERRAZ

Filed under: pintura — profestas @ 10:53 pm
Tags: , , ,

É com grande prazer que anunciamos o lançamento da exposição de Eduarda Costa Ferraz , conforme nos informa o portal das artes Bestartis.com.

On line a partir de hoje.

A exposição vai estar patente ao público no Palácio das Artes – Fábrica de Talentos no Porto entre 9 de Abril e 7 de Maio, uma organização em parceria com a Fundação da Juventude.

Na inauguração teremos, para além da exposição de pintura, uma performance e instalação da autoria de Eduarda, palestras facultativas, e recepção com um Porto de Honra, uma oferta do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto.
Marque já na sua agenda pois irá receber o CONVITE para nos visitar e estar connosco no dia 9 de Abril no Porto pelas 18h30h!
Se não estiver registado, garanta a recepção de convite.

Anúncios

Dezembro 2, 2008

Exposição “Alternando Sentimentos” – Galeria Colorida

Exposição “Alternando Sentimentos”

Propositadamente para esta exposição a artista plástica Martha Carvalho produziu um conjunto de treze obras onde o elemento fundamental é a cor e a sua relação com a forma, guiando o olhar do espectador e propondo-lhe sensações. Pinceladas cheias de força e leveza conferem às obras rasgos de suavidade onde a sensibilidade da artista se transluz na riqueza e harmonia cromática.

Patente até 15 de Janeiro de 2009, de Terça à Sábado, das 13:30h às 18:00h

Colorida Galeria de Arte
Rua Costa do Castelo 63, Lisboa
Tel 211 512 142
www.colorida.pt

Outubro 29, 2008

Exposição de pintura de António Flores

Filed under: exposições,pintura — profestas @ 7:05 pm
Tags: , , ,

A partir de 2 até 30 de Novembro, poderá ver na Galeria Matos Ferreira, em Lisboa, a exposição de pintura do artista plástico António Flores, com o seguinte horário:

Terça-feira a sábado, das 19.00 às 02.00

Domingos e feriados das 17.00 às 20.00 horas

O artista estará presente na Galeria, no dia 2 de Novembro, entre as 17 e as 21 horas.

As pinturas aqui reproduzidas levam a concluir, na nossa opinião – é claro – tratar-se de um trabalho de alta qualidade.

Galeria Matos Ferreira R. Luz Soriano, 18 1200-247 Lisboa Tef. 213230011- Bairro Alto

Mapa : http://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&hl=pt-PT&msa=0&msid=107044440742104237520.000458a9f78cff5037475&ll=38.710454,-9.14364&spn=0.003893,0.006866&z=17

Visite o blog do autor

e ainda este site.

Agosto 2, 2008

Exposição “Grito” abre hoje – Barcelos – Galeria Municipal de Arte

A Galeria Municipal de Arte de Barcelos acolhe, a partir das 18 horas de hoje (dia 2), a exposição “Grito”.

Trata-se de uma exposição de pintura da autoria do artista barcelense José Ferreira, que poderá ser visitada durante todo o mês de Agosto..

Com o lema “Pinto o que me vai na alma”, José Ferreira reflecte na sua obra o seu Grito.

O artista, sentindo-se rodeado pelos dilemas sociais da actualidade – o aborto, o desemprego, o encerramento das escolas, a degradação ambiental – questiona-se… Inquieta-se… Reflecte… Cria… E divulga o seu projecto com o objectivo de consciencializar a sociedade de que é hora de gritarmos, de acordarmos desta vida cada vez menos vivida e cada vez mais “sobrevivida” e agirmos no sentido de compreendermos que não somos apenas uma sociedade encostada ao Atlântico que outrora teve um passado glorioso. Somos também uma comunidade com um enorme potencial para sair novamente gloriosa destes novos mares nunca antes navegados.

Consciencializar, lembrar, alertar e ressuscitar mentes é a essência mais pura deste projecto, patente na Galeria Municipal de Arte durante o Verão.

A mostra pode ser visitada até ao último dia de Agosto, de terça-feira a domingo, das 14h30 às 18 horas.

A entrada é livre.

Julho 6, 2008

VIII Bienal de Pintura Eixo Atlântico – Galeria Municipal de Arte de Barcelos

A Galeria Municipal de Arte de Barcelos acolhe a partir do dia 5, a VIII Bienal de Pintura do Eixo Atlântico 2008-2009.

A mostra pode ser visitada até 27 de Julho, de terça-feira a domingo, entre as 14h e as 18 horas, com entrada livre.

Considerada uma das mais importantes iniciativas do género organizadas na Península Ibérica, a Bienal conta com obras de trinta artistas do Norte de Portugal e da Galiza. Entre eles, estão os vencedores do Prémio Eixo Atlântico e Prémio jovens talentos Luso-Galaicos.

Para além de estimular a criatividade e contribuir para o desenvolvimento das artes plásticas, esta Bienal de Pintura, que cumpre já a sua oitava edição, promove o reforço e consolidação dos laços e os intercâmbios culturais e artísticos entre as cidades da Euro-Região do Norte de Portugal e Galiza.

De referir que entre os jovens participantes desta Bienal encontra-se a barcelense Sandra Longras, que apresenta um quadro de acrílico sobre tela, intitulado “Percorro descalça os olhares do Mundo”.

Depois de Barcelos, esta exposição itinerante estará em Guimarães, Guimarães durante o mês de Agosto; em Viana do Castelo, em Novembro, e em Braga, em Fevereiro do próximo ano.

 

Informação da Câmara Municipal de Barcelos

Maio 21, 2008

Malangatana – “Vivências” – Galeria Valbom

Filed under: exposições,pintura — profestas @ 5:53 pm
Tags: , , , ,

Malangatana é um dos artistas africanos mais conhecidos internacionalmente e um dos rostos da cultura moçambicana, com estreitas relações a Portugal. O mais emblemático artista plástico moçambicano.

Olhar este quadro, quase dispensa palavras.

Malangatana está a expor em Lisboa, na Galeria Valbom, até ao dia 6 de Julho. “Vivências” é o nome.

Vivências de rostos, de corpos, corpos anónimos, de sentimentos, alegrias, inquietações, esperanças, derrotas, vitórias.

Concluímos com um poema de Malangatana, chamado “Pensar alto”.

Pensar alto
Sim
às marrabentas
às danças rituais
que nas madrugadas
criam o frenesi
quando os tambores e as flautas entram a fanfarrar

fanfarrando até o vermelho da madrugada fazer o solo sangrar
em contraste com o verdurar das canções dos pássaros
sobre o já verduzido manto das mangueiras
dos cajueiros prenhes
para em Dezembro seus rebentos
dançarem como mulheres sensualíssimas
em cada ramo do cajual da minha terra
mas, sim ao orgasmo
das mafurreiras
repletas de chiricos
das rolas ciosas pela simbiose que só a natureza sabe oferecer

mas sim
ao som estridente do kulunguana
das donzelas no zig-zague dos ritos
quando as gazelas tão belas
não suportam mais quarenta graus à sombra dos canhueiros em flor

enquanto as oleiras da aldeia, desta grande aldeia Moçambique
amassam o barro dos rios
para o pote feito ser o depositário
de todo o íntimo desse Povo que se não cala disputando
ecoosamente com os tambores do meu ontem antigo.

A Galeria Valbom é na Avenida Conde de Valbom, 89 A
1050-067 Lisboa

Horários: Seg a Sáb: 13h-19h30
Telefone: 217 801 110

Entrada gratuita

Abril 20, 2008

CORPOtraçoCORPO – a poesia e a pintura

 

«CORPOtraçoCORPO – a poesia e a pintura» de Alice Valente é a comunhão da exposição de imagens poéticas – CORPO vivo com imagens pictóricas – CORPO ficcionado.

Com um diálogo próprio este projecto trata o articular a questão do ver e o de comunicar o resultado dessa mesma visão.

No CORPOtraçoCORPO, o traço ou cor, trespassa em unicidade a «não cor» do preto e branco das telas duplas (dipticos) … O «nove» surge como o novo… representa o nascer… em criatividade, o seguinte… o que virá em sua contemporaneidade, numa antevisão… do que irá ser conhecido ética e esteticamente, no antes do todo em seu próprio desconhecimento.

CORPOtraçoCORPO é um projecto multidisciplinar, que articula poesia com pintura, assinadas pela mesma artista. O projecto pictórico final integra 9 séries de pintura, cada qual, subordinada a uma cor com 9 telas em díptico. Após as 9 séries expostas, está previsto uma EXPOSIÇÃO FINAL com a presença das 81 OBRAS aquando do Lançamento do LIVRO com o mesmo nome do projecto e que irá conter 81 poemas ilustrados com as 81 obras e, em que a cada obra em seu título irá corresponder um poema com o mesmo título.

O traço: vermelho estreou-se como a cor primeira e Vital na assinatura do CORPOtraçoCORPO no ano de 2003
O traço: castanho-terra surgiu como a segunda cor do Movimento do projecto…
O traço: água-azul-céu, 3ª e 4ª cor, duas cores conjuntas criadas na horizontalidade… os dois azuis (azul-céu e o azul-água) e em sua Força espelham-se numa única cor…
O traço: laranja-lima, 5ª e 6ª cor, duas cores conjuntas em que os 9 dipticos do traço laranja e os 9 dipticos do traço limão apresentados na verticalidade, lado a lado, referenciam a importância do alimento da vida com o alimento na vida, doce e ácido, Alimento-vida, respectivamente na cor da laranja e na cor do limão.
O traço: verde-oliva inaugura nesta Exposição a 7ª cor das nove cores do projecto, com 9 dipticos apresentados na verticalidade, a caracterizar este traço e em sua cor, no advir de uma Verdade precisa.

…seguir-se-lhe-á o traço: verde e o traço: cor de pele encerrará o ciclo das 9 cores.

Sites: Alice Valente, Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior

Março 11, 2008

Galeria de Arte – Fundação Marquês de Pombal – Exposição de Helena Calvet e Emanuel Afonso

No Palácio dos Arciprestes, uma das instalações da Fundação Marquês de Pombal, em Linda-a-Velha, Oeiras, pressente-se a história no seu espaço e nos belos jardins bucólicos, abertos a quem os queira visitar.

Aí se inaugurou, no dia 8 de Março, uma exposição de pintura, desenho e fotografia, com trabalhos de Emanuel Afonso, e de obras de tapeçaria, de Helena Calvet.


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

De Emanuel Afonso, as fotografias da(s) Torre(s) de Belém, num vaivém de olhar e ver, recriando as formas, “mesmo que já vistas por mil olhos, se já escalpelizado por mil morais, por mil ciências”. Um sentir de cada um, único, o teu, o meu.

Os seus quadros seguem o estilo próprio do autor, no seu “olhar libertador” de onde nascem, e se transfiguram , em comunhão com o olhar que os percorre.

É de apreciar a “Basílica – Grande Verdade”, de acrílico sobre tela, e a outra verdade, a “Basílica – Pequena Verdade“. E o “Elevador da Casa Amarela”, bem como as aguarelas “Dança Castanha” e “Dança em Azul”. E o “Chiado – Mártires”, em tinta nankin e acrílico sobre cartão.

As tapeçarias de Helena Calvet viajam na mítica leitura do tear, “…Dois rolos de madeira sustentados por dois montantes…o rolo de cima tem o nome de rolo do céu, o de baixo representa a terra. Estes quatro bocados de madeira simbolizam o universo…” (Dicionário dos Símbols; Jean Chevalier e Alain Gheerbrant).

Retivemos o belíssimo “Raízes”, em lã e sisal, e o enigmático “ESUPI cá dentro”, em lã, seda e algodão. Mas há mais.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E haverá mais iniciativas com o apoio da MAPA, uma Associação Cultural ainda muito jovem, empenhada em quebrar os circuitos culturais institucionalizados. Que o diga a Carmo Romão, ou a Isabel Montelhano, que estavam presentes.

Ou o Luís Inocentes, um homem da jardinagem e que tivemos o grato prazer de conhecer.

Palácio dos Arciprestes: Av. Tomás Ribeiro 18 – Linda-a-Velha. Tel: 214158160/1/2/4; E-mail: geral@fmarquesdepombal.pt; Site: www.fmarquesdepombal.pt

MAPA: Rua das Antas 2-A – Oeiras; Tlm.: 914437192 / 931166527 / 960349387; E-mail: info@mapacultural.pt; Site: www.mapacultural.com.

Março 8, 2008

OUTROS PLANOS – Inauguração da exposição de Carmo Romão e Emanuel Vieira Afonso

Ontem, o Átrio Principal da Reitoria da Universidade de Lisboa encheu-se para a inauguração da exposição de pintura Outros Planos, de Carmo Romão e Emanuel Vieira Afonso.

Carmo Romão ”cruza, na sua pintura, linguagens com a literatura e o cinema. O trabalho em exposição integra uma interacção com diversas outras artes.
É aqui o Cinema um ponto de partida para o desenvolvimento de uma série de quadros baseados no filme “In the mood for love”, de Wong Kar-Wai”.

São outros planos, outras “vistas” que se diriam quase sequenciais, em movimento, flutuando nas pinturas a magia do cinema, e absorvendo o cinema a magia das telas, num entendimento e linguagem perfeitas.

Emanuel Vieira Afonso senta-se para desenhar, em qualquer lugar sentido, absorve a imanência das formas a desenhar…pega no riscador e aí começa a luta com os elementos. E é desse olhar libertador que nasce a obra.

Como o olhar que se expande e se liberta naquele quarto, lá em cima, com vista para o Teatro de São Carlos. Só para dar um simples exemplo.

Na inauguração estiveram presentes os músicos João Paulo Oliveira e André Serpa, num dueto de guitarra.

 

Carmo Romão

Emanuel Vieira Afonso

Uma exposição que vale a pena ver, e que permanece até 4 de Abril, das 9h às 19h.

A entrada é gratuita.

Março 5, 2008

OUTROS PLANOS – Pintura de Carmo Romão e Emanuel Vieira Afonso

É inaugurada amanhã, dia 6 de Março, no Átrio Principal da Reitoria da Universidade de Lisboa, a exposição de pintura “Outros Planos”, de Carmo Romão e Emanuel Vieira Afonso.

A entrada é livre e a exposição estará patente até 4 de Abril, das 9 às 19 horas.

Fevereiro 21, 2008

Exposição “Encontros e Danças” de Isabel Mourão, em Oeiras

A Feitoria do Colégio Militar apresenta uma exposição da pintora Isabel Mourão intitulada “Encontros e Danças”, de 23 de Fevereiro a 22 de Março.

A inauguração terá lugar no próximo sábado, dia 23 de Fevereiro, às 15H00.

Esta exibição inclui um conjunto de cerca de 30 quadros pintados a óleo que dão a conhecer a evolução da pintora no tratamento de temáticas diversas, no apuramento da técnica, num jogo entre a luz, cor e movimento.

A exposição pode ser visitada pelo público de terça-feira a domingo, excepto feriados, das 13H00 às 18H00.

A Feitoria do Colégio Militar localiza-se na Av. Marginal, perto do Forte de S. Julião da Barra, da Praia da Torre e do Passeio Marítimo.

Informação da Câmara Municipal de Oeiras

Dezembro 15, 2007

Exposição de Roberto Chichorro

Filed under: pintura,sugestões — profestas @ 8:33 pm
Tags: , ,

Roberto Chichorro expõe até 22 de Dezembro os seus mais recentes trabalhos de pintura na Galeria Galveias (Rua da Misericórdia 83, ao Chiado).

“Artista plástico moçambicano, de nome completo Roberto Carneiro de Alcáçovas de Sousa Chichorro, nascido a 19 de Setembro de 1941, na cidade de Lourenço Marques (actual Maputo). Apaixonado por desenho, tirou o Curso Industrial de Construção Civil, embora a sua primeira opção fosse Arquitectura, curso que só poderia estudar se fosse para Portugal. Desempenhou várias funções como, por exemplo, desenhador de arquitectura e ilustrador de livros. Para além do trabalho, dedicava-se à pintura e fez a sua primeira exposição em 1967, mas só em 1980 se dedicou inteiramente à arte.

No ano de 1982 recebeu uma bolsa do governo espanhol, tendo trabalhado em cerâmica no Taller Azul e em zincogravura com Óscar Manezzi, em Madrid. Regressou a Moçambique em 1985, mas por pouco tempo já que recebe uma bolsa da Cooperação Portuguesa em Lisboa. Desde então, ficou a viver em Portugal, dedicando-se inteiramente à pintura, que expõe, colectiva ou individualmente, em várias galerias. As suas obras encontram-se espalhadas em diversas instituições, como o Museu de Arte Contemporânea em Lisboa e o Museu de Arte Contemporânea de Luanda.”

Da biografia de Roberto Chichorro

Novembro 8, 2007

Pintura de Branislav Mihajlovic em Algés

Filed under: pintura — Dionisio Leitão @ 9:05 pm
Tags: , , ,

A Galeria Municipal Palácio Ribamar apresenta ao público, de 9 de Novembro a 9 de Dezembro 2007, uma exposição de pintura de Branislav Mihajlovic. Esta exposição, intitulada “Histórias Bíblicas”, é dedicada aos livros, recontando mitos e lendas da Bíblia. O discurso dos quadros é sobre o Bem e o Mal oriundo das palavras, oriundo da nossa história e das histórias ancestrais.

Nascido em Belgrado, Sérvia, no ano de 1961, Branislav Mihajlovic começou a desenhar e a pintar muito cedo e com cerca de quinze anos já tinha participado em exposições nacionais e internacionais. Finalizou os estudos de pintura em 1986 e o mestrado de pintura em 1989 na Escola Superior de Belas Artes, Universidade de Belgrado. Actualmente vive em Portugal.

Após concluir os estudos permaneceu na Holanda durante dois anos, onde se tornou artista profissional. Realizou já mais de sessenta exposições individuais e inúmeras colectivas na Jugoslávia, em Itália, Polónia, na Holanda, na Alemanha, em Espanha e em Portugal. Foi premiado em São Paulo, em Nova Deli e em Belgrado.

O seu trabalho figurativo reclama uma participação constante do espectador ao recuperar questões inerentes à condição humana, através de temáticas introspectivas ou místicas. Com uma linguagem pictórica forte pela expressividade, utiliza com frequência a técnica do “combine painting”, através de diversos materiais exteriores ao âmbito convencional da pintura, como sejam pedras, madeira ou livros.

Esta exposição é organizada pela Câmara Municipal de Oeiras e pelo Rotary Clube de Oeiras.

Morada: Galeria Municipal Palácio Ribamar
Palácio Ribamar, Alameda Hermano Patrone, Algés

Horário: de terça-feira a domingo, das 13H00 às 18H00.

Informação recebida da Câmara Municipal de Oeiras

Create a free website or blog at WordPress.com.