Programa de Festas

Abril 30, 2009

CINDERELA – RUSSIAN CLASSICAL BALLET

Março 18, 2009

A Companhia Nacional de Bailado apresenta Coppélia

Filed under: bailado — profestas @ 5:11 pm
Tags: , ,

Site: www.cnb.pt

Novembro 22, 2008

BALLET NACIONAL DE ESPANHA – “SMS” – CCB

Enquadrado na celebração dos seus trinta anos, o Ballet Nacional de España apresenta pela primeira vez em Portugal, no Grande Auditório do  Centro Cultural de Belém, e exclusivamente em Lisboa, “SMS”, um espectáculo que conjuga tradição e modernidade.

27 e 28 Nov 2008 – 21:00
29 Nov 2008 – 17:00 e 21:00
30 Nov 2008 – 17:00

PROGRAMA
Caprichos
Pausa
Dualia
Pausa
Cambalache

O Ballet Nacional de España é já um mito das artes flamencas e atravessa actualmente um novo período de criação e de diferentes projectos, sob a direcção de José António, nomeado em 2004, naquela que é a sua segunda etapa à frente da companhia. A curiosa origem do nome deste programa, SMS, está na escolha de José Antonio em referência à origem da cidade de nascimento dos três coreógrafos participantes: Fernando Romero é de Sevilha, Ángel Rojas e Carlos Rodríguez de Madrid, e Carlos Antonio Canales também de Sevilha.

Caprichos é um espectáculo de baile flamenco, sem argumento, coreografado para o Ballet Nacional de España no qual se pretende única e exclusivamente dar uma visão pessoal e abstracta do flamenco.” Fernando Romero

Com Dualia, pretendemos abordar a dança espanhola, encarnando a juventude e frescura dos bailarinos desta nossa geração.” Rojas y Rodriguez

Cambalache é uma obra que convida a submergirmo-nos no intercâmbio de estilos, culturas e sentimentos ancestrais, e na mestiçagem dos povos que acabam por formar o que é hoje denominado por “Flamenco”. António Canales

PLATEIA MÓVEL 42€
1ª PLATEIA 42€
1º BALCÃO 28€
2ª PLATEIA 36€
2º BALCÃO 22€
BALCÃO LATERAL 25€
CAMAROTE CENTRAL 32€
CAMAROTE LATERAL 30€
GALERIA 15€
LATERAIS 32€

M/6 anos

DESCONTOS
50% para crianças até 12 anos em todas as sessões.

informação do CCB

Novembro 21, 2008

O QUEBRA NOZES – Tchaikovsky – Armando Jorge – Teatro Nacional de São Carlos

A Companhia Nacional de Bailado (CNB), sob ao palco do Teatro Nacional de São Carlos (TNSC), para apresenta a versão do bailado clássico de Tchaikovsky, criada por Armando Jorge (segundo Petipa /Ivanov), antigo director da CNB, com o coro do (TNSC) e a Orquestra Sinfónica Portuguesa.

 Espectáculos de 22 de Novembro a 13 de Dezembro.

Originalmente apresentado no Teatro Mariinski de São Petersburgo, em 1892, “O Quebra Nozes” -bailado em um prólogo e dois actos – estreou-se em Portugal pela CNB em 1984, no TNSC.
Na noite de Natal, uma menina recebe um presente especial do seu padrinho: um boneco quebra-nozes. O irmão, cheio de ciúmes, acaba por parti-lo. Apesar de o padrinho o ter conseguido reparar, a menina está preocupada e, quando todos vão dormir, vai à árvore de Natal ver como está o seu brinquedo. E a aventura começa.

A árvore atinge proporções exageradas e a sala enche-se de ratos comandados por um rei. Tentam raptar a menina e, nessa altura, o imprevisível acontece: o quebra-nozes ganha vida e mobiliza os soldados para a defenderem. Porém, perde o conflito e acaba também por ser capturado.

Após alguns instantes de tensão, a menina consegue vencer o rei dos ratos e salvar o quebra-nozes que se transforma num belo príncipe. A menina e o agora príncipe quebra-nozes partem rumo à aventura no Reino das Neves e no Reino dos Doces…

É um “clássico”, com música inesquecível, e um elenco que dispensa palavras.

telef. – 213253045

Às 21h00 (dias 22 e 28 de Nov.), 16h00 (dias 23 e 29 de Nov. Tardes Família dia 30 de Nov.), 21h00 (dias 5, 6, e 11 de Dez.), 16h00 (dias 7 e 13 de Dez.)

http://www.saocarlos.pt/

Argumento Marius Petipa
(baseado no conto de E. T. A. Hoffmann:
O Quebra-Nozes e o Rei dos Ratos)

Tchaikovsky (música), Artur Casaes (figurinos)
Cenógrafo -Artur Casaes
Companhia Nacional de Bailado
Coreógrafo – Armando Jorge (segundo Petipa / Ivanov)
Intérpretes – Coro do Teatro Nacional de São Carlos, Orquestra Sinfónica Portuguesa

Abril 28, 2008

Festival Pina Bausch – 2 a 9 de Maio

 

Estamos em 2008, no festival Pina Bausch – 2 a 9 MAIO – numa co-produção CCB+São Luiz

“A ideia de um festival Pina Bausch, em Lisboa, em 2008, no Teatro São Luiz e no
Centro Cultural de Belém, parte do interior das direcções artísticas destas duas
instituições. Com efeito, 1994 e 1998 são duas datas relevantes para que se possa
agora compreender a razão desta nova iniciativa, 2008 – Um Festival Pina Bausch:
1994 – Lisboa, Capital Europeia da Cultura: Jorge Salavisa, como programador da
dança, traz a Lisboa as grandes obras de Pina Bausch, entre elas A Sagração da
Primavera, Café Müller, Kontakthof, Viktor e 1980.

1998 – Expo 98, Festival dos 100 Dias: António Mega Ferreira convida Pina Bausch
para uma residência artística que culmina com a criação da sua peça sobre Lisboa,
Masurca Fogo.

É assim que, uma década depois, se volta a sentir a necessidade de dar continuidade a
iniciativas, que, a seu tempo, marcaram Lisboa como paragem e fonte de inspiração
obrigatória na obra artística de Pina Bausch. Este será um festival diferente.

Durante uma semana, Pina Bausch e a sua companhia vão estar presentes quase em
simultâneo nos dois teatros e em contacto muito directo com o público. Vamos ter os
famosos bailarinos da companhia a falar sobre as suas participações nas obras e filmes
de Pina Bausch e a contar histórias inéditas sobre o processo criativo, vamos poder
partilhar com Peter Pabst os seus 28 anos de criação de cenários para as peças de Pina
Bausch, vamos poder ver documentários e projecções e ouvir personalidades, cujos
percursos pessoais e profissionais se tenham, de alguma forma, cruzado com Pina
Bausch.

Vamos ainda ter exposições de fotografia”.

site: Cinema São Luiz

 

Bilhetes à venda:
CCB Tel. 213 612 444 | http://www.ccb.pt
São Luiz Tel. 213 257 650
www.ticketline.pt
FNAC | Bliss | Worten| Bulhosa Livreiros
Agência Alvalade

Abril 21, 2008

«Paraíso» de Olga Roriz

Filed under: bailado — profestas @ 3:12 pm
Tags: , ,

“Paraíso” é a mais recente criação da coreógrafa Olga Roriz. Uma peça inspirada no musical americano, onde a estrutura é intencionalmente composta por uma sucessão de números, os clichés do tema principal são uma recorrência e os bailarinos desdobram-se em cantores desenvolvendo os seus dotes de intérpretes totais.
A selecção musical tem nesta peça um papel quase dramatúrgico. A insistência de trechos musicais e canções que fazem parte de uma memória colectiva presente ou passada, ligada ao mundo da canção ou ao do cinema, são o ponto de partida do espectáculo.
Em “Paraíso”, ouve-se uma variedade de temas tão conhecidos como: “My funny Valentine”; “Je ne t”aime pas”; “Homens e Mulheres”; “Bang Bang”; “Milonga del mono”; “Cantigas de Maio”; composições de Gershwin, Nino Rota, Bernstein e Pascale Comelade, assim como canções de Boris Vian, Dean Martin, Frank Sinatra, Edith Piaf e Cármen.

PUBLICO.PT

Dia 24 de Abril – Teatro Azul em Almada
Dia 29 de Abril – Teatro Camões em Lisboa
Dia 23 de Maio – Centro Cultural do Redondo
Dia 31 de Maio – Teatro Pax Julia em Beja

Sites: Olga Roriz

Abril 17, 2008

Los Vivancos no Casino de Lisboa

los vivancos

Sete irmãos unidos pela necessidade de dançar flamenco, expressam a sua liberdade através do movimento que exploram até à exaustão do corpo. Mais que um espectáculo de flamenco, “Los Vivancos” fundem as artes circenses, o ballet clássico, o hip-hop, o teatro e as lutas marciais, tendo como fio condutor o flamenco. De 22 de Abril a 4 de Maio, no Casino Lisboa.
Filhos do músico e bailarino Pedro Vivanco, estes sete irmãos desde cedo contactaram com a música, tocada e dançada. Muitos aprenderam a tocar um instrumento ainda antes de saber ler.
Oriundos de Barcelona, juntos já actuaram em grandes cidades como Amsterdão, Londres, Tel-Aviv, Vancouver e Las Vegas. Em 2007, esgotaram o Estádio de Bercy, em Paris, durante um mês, tendo actuado para cerca de 400.000 pessoas.

PUBLICO.PT

Local: Casino de Lisboa – Parque das Nações
Datas: De 22 de Abril a 4 de Maio
Horário: Terça a sábado às 22h00, domingo às 17h00
Bilhetes: 30-35 euros; à venda no Casino Lisboa, FNAC, Abreu, Worten, Bliss, Bulhosa e em www.ticketline.sapo.pt
Informações e Reservas 707 234 234

Sites: Casino de Lisboa, UAU
 

Abril 8, 2008

Encontro de Escolas de Flamenco de Lisboa – Santiago Alquimista

[rockyou id=108850666&w=720&h=539]

Abril 2, 2008

Companhia Nacional de Bailado

companhia nacional bailado“A Companhia Nacional de Bailado apresenta três estreias no mesmo espectáculo. Para começar “Front Line”, uma coreografia de Henri Oguike, inspirada no Quarteto de Cordas nº 9, de Shostakovich, interpretado ao vivo pelo Quarteto Vianna da Motta. Segue-se “Lento para Quarteto de Cordas”, de Vasco Wellenkamp, sobre a música de Anton Webern e interpretada pelo mesmo quarteto, bem como “Cantata”, de Mauro Bigonzetti.

Com estreia mundial em Birmingham, pela British Dance Edition em 2002, “Front Line” é inspirada no Quarteto de Cordas nº 9, de Shostakovich, que recorre a três dos cinco andamentos que compõem esta obra: Allegretto, Adágio e Allegro. A nova criação de Vasco Wellenkamp parte do registo lírico da Langsamer Satz für Streichquartett (movimento lento para quarteto de cordas) de Anton Webern.

Bigonzetti criou “Cantata” a partir de canções tradicionais napolitanas do século XVIII. Para o coreógrafo italiano, a peça incide nas fortes semelhanças que considera existirem entre a cidade italiana de Nápoles e Lisboa: ambas são cidades litorais, com bairros antigos e mulheres parecidas na beleza, no espírito e no carácter apaixonado.”

PUBLICO.PT

ARTISTA/S
Quarteto Vianna da Motta, Gruppo Musicale Assurd
COMPANHIA/S
Companhia Nacional de Bailado
COREÓGRAFO/S
Henri Oguike, Vasco Wellenkamp, Mauro Bigonzetti

Local: Teatro Camões, Parque das Nações, Lisboa
Datas: De 03-04-2008 a 13-04-2008
Quinta e sexta às 21h00
Sábado às 16h00 e 21h00
Domingo às 16h00

Bilhetes: 5 a 25 euros

Sites: Companhia Nacional de Bailado

Site no WordPress.com.