Programa de Festas

Junho 18, 2010

Um livro de Pedro Miguel Rocha – Juntos Temos Poder – um novo sentido para a vida – a solidariedade


Quando comecei a ler este livro, pensei…é mais um, de entre os muitos textos que se têm publicado sobre a ajuda humantária em África.
Depois, devorei-o. Quando acabei, senti que queria ler mais e mais. Este livro permanecerá na minha memória.

E estou ansiosa pelo próximo. Do Pedro Miguel Rocha.

Leiam. Faz bem a nós próprios, ilumina-nos, mostra-nos a alma.

Tem um prefácio do Dr. António Nobre, da AMI.
´
É breve, lê-se num instante, como a eternidade.

Foi com muito gosto que aceitei fazer o prefácio deste livro. Não por ele ser a favor da AMI, mas sim porque nele revivi, com interesse e até emoção, tantas histórias parecidas com as que vivenciei ao longo dos últimos 30 anos de activista humanitário sem fronteiras.

O enredo escrito pelo amigo Pedro Miguel Rocha corresponde na perfeição às situações que as populações, vítimas das guerras fratricidas e outras catástrofes, enfrentam nos campos de refugiados: sofrimentos, separação dos entes queridos, medos, doenças, penúrias, angústias, fome e morte.

Também os diálogos entre os voluntários humanitários, que desejo se tornem cada vez mais numerosos, as suas dúvidas existenciais, as suas motivações genuínas ou de fuga, as suas limitações e impotências perante a imensidão das tragédias e necessidades são autênticos e traduzem fielmente o que tantas vezes ouvi e disse no interior duma tenda, duma palhota ou à volta de uma fogueira sob um céu magnificamente estrelado.

Só quem nunca se encontrou nessas situações, no limite do tolerável físico e psíquico, a milhares de quilómetros do seu lar, é que não compreenderá quanto por vezes os humanitários oscilam entre a profunda satisfação de se sentirem úteis, e até mesmo insubstituíveis, e a indizível frustração por não disporem quase nunca nem dos meios suficientes nem do poder para pôr cobro aos desvarios humanos enfrentados diariamente.

Este livro está profundamente alicerçado nos Valores Universais da Solidariedade e da Fraternidade Universais. Com frontalidade, interpela-nos sobre a indiferença, o egoísmo e a cobiça, assassinos que tantas tragédias humanas e ambientais permitem ou incentivam. Os verdadeiros responsáveis nem sempre são quem carrega no gatilho das metralhadoras, mas sim aqueles muitas vezes escondidos por detrás de luxuosas secretárias nas suas torres de marfim, feitas do cinismo e das geoestratégias cegas e globais em Nova Iorque, Moscovo, Pequim, Bruxelas, Paris, Londres ou Berlim…

Este livro reavivou algumas das cicatrizes que há décadas se foram incrustando no meu corpo mas, simultaneamente, fez-me sonhar, com imensa saudade, momentos marcantes e personagens, idealistas ou sofredores, que nunca mais esquecerei porque hoje são parte integrante da minha caminhada.

Ficarei por isso sempre grato ao Pedro: escreveu um livro que eu gostaria ter escrito. Nunca o fiz por falta de qualidades e por pudor.

Leiam-no por favor. Estou certo que ficarão mais ricos pois ajudar-vos-á a compreender porque tantos seres humanos lutam pela sua dignidade perdida, porque tantos outros sonham em partir para a nossa ainda árvore de Natal, e porque outros seres humanos, seus irmãos, por vezes tudo sacrificam para irem levar uma gotinha de conforto e de fraternidade àqueles a quem, desde que nasceram, nunca foi dada a possibilidade de terem nem rosto nem voz.

Com um abraço muito amigo, esperança e revolta contida.

Fernando de La Vieter Nobre

Médico Cirurgião

Presidente Fundação AMI

Dezembro 2, 2008

Apresentação de «A Viagem do Elefante» em Lisboa – José Saramago – CCB

Dia 3 de Dezembro, 18.30 Horas.
Grande Auditório do Centro Cultural de Belém

Sobre o autor, ler aqui, na Editorial Caminho, e ainda na Fundação José Saramago em: http://blog.josesaramago.org/

Numa viagem que é uma metáfora, Saramago considera este livro como conto, e não um romance, “porque lhe falta o que caracteriza em primeiro lugar um romance: uma história de amor -o elefante não conhece uma elefanta no caminho – e conflitos, crises”

Julho 15, 2008

Gato Vadio – Livraria – Café Bar/ Vieram de noite…e cantaram

Filed under: livros — profestas @ 7:20 pm
Tags: , , , ,

E no dia 18, com entrada gratuita, o bar-livraria recebe a Associação José Afonso para uma sessão de música e poesia sob o lema «Vieram de noite…e Cantaram!»

Julho 8, 2008

Lançamento “Sete Partidas” de Manuel Alegre – 9 Julho – 18.30 – Bulhosa de Entrecampos

Filed under: livros,poesia — profestas @ 8:10 pm
Tags: , , , ,

p

Julho 6, 2008

III Feira do Livro da Maia

Filed under: feiras,livros — profestas @ 9:44 pm
Tags: ,

Julho 3, 2008

Sérgio Godinho na Feira do Livro de Barcelos

 Sérgio Godinho é o cabeça de cartaz do dia de amanhã, na Feira do Livro de Barcelos, que decorre até 6 de Julho. O músico vem a Barcelos para apresentar o seu livro infantil “O pequeno livro dos medos” e para um concerto musical, a decorrer na noite de sábado.

Para além de ser um dos melhores escritores de canções, Sérgio Godinho também escreve livros infantis. “O pequeno livro dos medos” é a segunda obra escrita e ilustrada pelo autor. Este livro, inserido no Plano Nacional de Leitura, fala-nos dos medos da infância, “alguns mais fortes que nós” e de como os ultrapassamos. Porque o medo também faz parte de nós (quem não tem medo?) mas quando começa a ser exagerado, “a abusar”, é preciso controlá-lo, nem que para tal seja preciso “saltar, correr, espernear, lutar, falar, responder, perguntar, ou, muito simplesmente, pensar.”

A conversa com Sérgio Godinho terá lugar amanhã, dia 4, pelas 21h30. Na sessão de apresentação do livro, será ainda encenada a leitura de partes do “Pequeno livro dos medos”, pelos alunos da OOPS.

Ainda amanhã, pelas 22h15, haverá teatro no recinto da Feira, com o espectáculo “A Polémica da Fruta”.

Inserido no programa municipal “Em Voz Alta”, trata-se de uma farpa em um acto, na uma vendedora de fruta encontra-se a exercer o seu negócio numa confluência de ruas de uma cidade de Portugal. Para chamar a atenção de potenciais clientes, faz uso de altos pregões, qualificando a sua fruta com elogiosos predicados. O primeiro cliente que a aborda discorda imediatamente da proveniência que a vendedora atribui à fruta e gera-se entre ambos uma discussão. Chegam mais clientes, de diversas profissões e estratos sociais, e cada um emite opiniões e tece as suas críticas. A altercação vai subindo de tom e abordam-se temas que nada têm a ver com a questão inicial, descambando a discussão para assuntos da vida pessoal e diária, que faz do ser humano um autómato do poder instituído, sem no entanto se deixar arrastar para longe das realidades do quotidiano, iludindo propostas de aceitação de pretensas “verdades”.
Perante a polémica gerada, a vendedora entra em desespero, pois o dia vai sendo negro para as suas vendas. Salva-a em última instância uma freira, os amigos mais solidários e um bom pedaço de sorte inesperada…

Câmara Municipal de Barcelos

Junho 28, 2008

“O futuro tem 100 anos” – lançamento do livro de Jorge Mateus e Luis Rainha

Ainda vai a tempo, se não estiver muito longe.

Aqui nos penitenciamos, por não ter colocado o “post” com antecedência. Mas isso é o menos, esperamos que a sessão seja um êxito. E há-de ser.

 

Bulhosa – livros

Filed under: livros — profestas @ 1:06 am
Tags: ,

Programação cultural de Julho – Entrecampos

Dia 3, Quinta-Feira, 18.30h

Lançamento do Livro
“A Comunidade Educativa e a Gestão Escolar”
De Albino Lopes e Luís Barrosa
Editora Pedago

Dia 5, Sábado, 11h

Conta-me histórias
Por Júlio Martín e Paula Rosa – Teatro Maizum

Dia 7, Segunda-feira, 18:30

Palavras na Bulhosa… Pessoa com Mensagem
Poesia de Fernando Pessoa com interpretação de Silvina Pereira e Júlio Martim

Dia 9, Quarta-feira, 18.30h

Lançamento do Livro
“Sete Partidas”
De Manuel Alegre
Editora Nelson de Matos
Apresentação de Prof. Fernando J.B. Martinho.

Dia 12, Sábado, 11h

Conta-me histórias
Por Júlio Martín e Paula Rosa – Teatro Maizum

Dia 15, Terça-feira, 13h

Sessão de Autógrafos
“Contos de Morte”
De Pepetela
Editora Nelson de Matos

Dia 16, Quarta-feira, 13h
Música na bulhosa
Dudas (guitarra acústica)
Guto Lucena

Dia 23, Quarta-feira, 18h

Clube de Leitores
“Nenhum Olhar”
De José Luís Peixoto
Bertrand Editora
Orientação de Paula Reis
Esta sessão conta com a presença do autor

Dia 26, Sábado, 11h

Conta-me histórias
Por Júlio Martín e Paula Rosa – Teatro Maizum

Oeiras Parque

Dia 4, Sexta-feira, 13h
Sessão de Autógrafos
“Cirandando pelo Mundo”
De Susete Amaral

Dia 5, Sábado, 16.30h
Conta-me histórias
Por Leonor Fernandes

Dia 8, Terça-feira, 13h
Música na bulhosa – Chorinhos
Dudas (guitarra acústica)
Guto Lucena

Dia 12, Sábado, 16.30h
Conta-me histórias
Por Neuza Rodrigues

19h
Lançamento do Livro
“Na Terra do Comandante Guélias”
De António Miguel Miranda
Papiro Editora

Dia 14, Segunda-feira, 13h

Música na bulhosa
“Symphoniacus duo”
Sara Belo (voz)
António Neves da Silva (piano)

Dia 19, Sábado, 16.30h

Ciência a Brincar
Experiências com a ciência para crianças
Por Hugo Soares

Dia 28, Sábado, 16.30h

Conta-me histórias
Por Leonor Fernandes

Linda-a-Velha Central Park
(Em colaboração com a Junta de Freguesia de Linda-a-Velha)

Dia 2, Quarta-feira, 21h

Clube de Leitores
“Vinte e Quatro Horas na Vida de Uma Mulher”
Editora Esfera dos Livros
De Stefan Zweig
Orientação de Teresa Maia
Esta sessão conta com a presença do tradutor Prof. Fernando Ribeiro

Dia 6, Domingo, 16 h

Conta-me histórias

Dia 13, Domingo, 16 h
Conta-me histórias

Dia 17, Quinta-feira, 17 h

Conversas de Poesia…
As Minhas Poesias
Por Tito Lívio

Dia 20, Domingo, 16 h
Conta-me histórias

Dia 27, Domingo, 16 h
Conta-me histórias

Leitoras do “Conta-me Histórias”: Ana Pereira, Sandra Duarte e Leonor Fernandes

Campo de Ourique

Dia 5, Sábado, 11.30 h
Conta-me histórias

Dia 12, Sábado, 11.30h
Reciclagem a Brincar – Atelier de reciclagem
Por Ana Rita Fernandes

Dia 19, Sábado, 11.30 h
Conta-me histórias

Dia 26, Sábado, 11.30h
Conta-me histórias

Leitores do “Conta-me Histórias”:
Ana Rita Fernandes, Juliana Neves e Ricardo Falcato

Amoreiras

Dia 6, Sábado, 16 h
Conta-me histórias

Dia 20, Sábado, 16 h
Conta-me histórias

Leitor do “Conta-me histórias”: Filipe Pires

Nota: O “Conta-me histórias” é o programa de leituras infantis da bulhosa books & living

http://www.bulhosa.pt/

 

 

Junho 27, 2008

Mário Zambujal apresenta “Por quem os sinos dobram”

                                                          

O filme “Por quem os sinos dobram”, baseado no controverso “best-seller” de Ernest Hemingway, é a película escolhida pelo escritor e jornalista, Mário Zambujal para apresentar na próxima sessão da iniciativa “Um Livro, Um Filme”, que decorre já hoje, sexta-feira, dia 27, a partir das 21h30, no auditório do Centro de Estudos Camilianos, em S. Miguel de Seide, Vila Nova de Famalicão.

A iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, através da Casa-Museu de Camilo Castelo Branco, realiza-se sempre na última sexta-feira de cada mês, contando com a presença de uma figura pública nacional, para apresentar um filme que seja baseado numa obra literária. Mário Zambujal é o convidado deste mês.

Depois da exibição do filme “Por quem os sinos dobram” de Sam Wood e com Gary Cooper e Ingrid Bergman nos principais papéis, Mário Zambujal irá explicar as razões que o levaram a escolher esta película. No final, será sorteada pelo público a obra literária de Ernest Hemingway, que serviu de base ao filme, tendo sido galardoado com o Prémio Pulitzer e Nobel da Literatura.

A história gira em torno de Robert Jordan (Gary Cooper), um americano perito em dinamite que coloca a sua empresa ao serviço do movimento antifascista durante a Guerra Civil de Espanhola. Consigo está um grupo de guerrilheiros que inclui Pilar (Katina Paxinou numa performance que lhe valeu o Óscar de Melhor Actriz Secundária em 1944), uma mulher com extraordinária força de vontade, o perigoso Pablo (Akim Tamiroff) e a bela e inocente Maria (Ingrid Bergman).

Com o aproximar do perigo, intensifica-se a relação entre Robert e Maria, acabando por se tornar numa das mais inesquecíveis histórias de amor do cinema. Uma paixão que cresce com a aproximação da hora do julgamento – e a que é provável que nenhum deles sobreviva. Um clássico imperdível numa edição restaurada que inclui cenas inéditas desde a estreia americana em 1943.

Mário Zambujal que ficou conhecido dos portugueses como jornalista desportivo na RTP, colaborou ainda em programas de rádio, dos quais se destaca o “Pão com Manteiga”, na Rádio Comercial com Carlos Cruz. Foi também director do jornal “Sete”.

Com 72 anos, Mário Zambujal tem cinco livros publicados: “Histórias do Fim da Rua”, “À Noite Logo se Vê”, “Fora de Mão, “Primeiro as Senhoras” e a “Crónica dos Bons Malandros”. Este último foi adaptado para o cinema.

CINEMA
CICLO “UM LIVRO, UM FILME”
Convidado: Mário Zambujal
Filme: “Por quem os sinos dobram”, 1943
Local: Auditório do Centro de Estudos Camilianos, em S. Miguel de Seide, Vila Nova de Famalicão
Data e hora: 27 de Junho de 2008, às 21h30
Acesso: Entrada livre até ao limite do auditório (150 lugares)

site: Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

 

EZ Special – Feira do Livro de Barcelos

Filed under: festas,livros — profestas @ 1:54 pm
Tags: , , , , ,

A 26.ª edição da Feira do Livro de Barcelos abre hoje ao público, a partir das 21 horas. Na noite de hoje, será possível assistir à comédia de Tozé Martinho, “O meu menino”, enquanto amanhã, a noite será marcada pela actuação dos Ez Special.

“O meu menino” é uma comédia popular que conta a história de Alfredo Graça, um médico que na juventude casou com a sua senhoria, uma senhora de idade avançada. Com a esposa às portas da morte, Alfredo satisfez-lhe o último desejo: perfilhou o seu filho para que não ficasse na terra sem um pai.
Alfredo casa-se novamente mas “esquece-se” de mencionar à sua segunda mulher e aos sogros, o Major Prometeu Batalha e a esposa Paz Guerra, que tinha um filho adoptivo. No primeiro aniversário de casados, prontos a festejar, Alfredo e Irene, com toda a família e amigos, são surpreendidos pela visita do tal filho, mais velho que o próprio “pai” e sedento de amor e carinho.

O espectáculo tem início marcado para as 22h15, na Praceta Francisco Sá Carneiro, altura em que entrarão em palco os actores: Tozé Martinho, Luís Zagalo, Inês Simões, Rita Simões, Florbela Menezes, Daniel Garcia, Fernanda Sargendas e Gonçalo de Bettencourt.

Antes ainda, pelas 21h30, será lançado o livro “Melodia clandestina”, da escritora barcelense Maria Goreti Figueiredo, com apresentação de Salvato Trigo.

Amanhã, dia 28, será inaugurada na Biblioteca Municipal a exposição de pintura e lançado o livro “Passeios Interiores”, de Júlia Fernandes.

À noite, pelas 21h30, regressa o teatro, com “O rapaz de bronze”, encenado pelo CAO – APACI.
A partir das 22 horas, na Praceta Francisco Sá Carneiro decorrerá o 5º Festival Escolar da Canção Juvenil, que contará com a participação especial dos Ez Special. Este ano, participam jovens de 10 estabelecimentos de ensino do concelho.

No domingo, pelas 22 horas, será apresentado um espectáculo de música e poesia dedicado ao certame e intitulado “Feira do livro: 26 anos de história”.

A XXVI Feira do Livro de Barcelos pode ser visitada até 6 de Julho, todos os dias, das 17h às 24 horas, com excepção dos sábados, em que o certame se prolonga até à 1 hora da madrugada.

 

site: Câmara Municipal de Barcelos

Junho 24, 2008

“As velas ardem até ao fim” – Bulhosa books & living – Clube de Leitores Entrecampos – 25 de Junho, 18h – orientação de Paula Reis

Filed under: livros — profestas @ 5:25 pm
Tags: , , , ,

                                                   

Amanhã, dia 25, às 18h00, Clube de Leitores.

“As Velas Ardem até ao Fim”, de Sándor Márai. com orientação de Paula Reis

Nota: Relembra-se que amanhã também vai ter lugar uma sessão de autógrafos, com o autor Mia Couto, às 13 horas, na loja de Entrecampos.

www.bulhosa.pt

Junho 23, 2008

Bagão Félix, Nuno Rogeiro, Sérgio Godinho e José Jorge Letria na Feira do Livro de Barcelos

 

Bagão Félix, Nuno Rogeiro, Sérgio Godinho e José Jorge Letria são alguns dos autores que vão apresentar os seus livros, na 26.ª Feira do Livro de Barcelos. Este ano, o certame, que decorrerá entre 27 de Junho e 6 de Julho, revela uma aposta na literatura infantil.

Durante os 10 dias de Feira, serão apresentados 11 livros, nove espectáculos de teatro e cinco de música. Na Alameda das Barrocas, estarão oitenta livrarias/editoras e mais de 40 mil livros a preços convidativos.
Organizada pela Empresa Municipal de Educação e Cultura e pela autarquia barcelense, o certame deste ano conta com a apresentação de cinco livros infantis: “As Aventuras de Miguel: histórias para comer”, de Nuno Rogeiro; “Pequeno Livro dos Medos” e “A caixa”, de Sérgio Godinho; “À Volta das palavras e das imagens”, com José Jorge Letria e André Letria; “A boca no trombone”, de Vergílio Alberto Vieira e “Vamos ouvir a história… Marta Cabeça de Vento”, da escritora Paula Carreira.

E como os mais novos estarão em destaque nesta edição, diariamente, decorrerá um programa de animação infantil e juvenil, com actividades permanentes e programadas, permitindo que os mais pequenos também contactem com os livros, enquanto os pais visitam a Feira.
Ainda nos livros, o programa deste ano apresenta obras de cinco autores barcelenses: José Ilídio Torres, Maria Goreti Figueiredo, Fernando Pinheiro e José Manuel Veiga.

Em termos musicais, o destaque vai para o concerto de Sérgio Godinho, na noite de 5 de Julho e para os festivais de música escolar juvenil e infantil a decorrer, nos dias 28 de Junho e 6 de Julho, respectivamente, com actuação dos EZSpecial, na noite de 28.

O teatro também marcará presença ao longo do programa, com a comédia “O meu menino”, de Tozé Martinho, a subir ao palco no primeiro dia do evento. Destaque ainda para o espectáculo de música e poesia “Feira do Livro: 26 anos de História”, a ter lugar no domingo, 29 de Junho, pelas 22 horas.
A 26.ª Feira do Livro de Barcelos abre na próxima sexta-feira, dia 27, pelas 21 horas e encerra à meia-noite do domingo da semana seguinte. Pode ser visitada todos os dias, das 17h às 24 horas, com excepção dos sábados, em que o certame se prolonga até à 1 hora da madrugada.

Para consultar o programa, aceder a http://www.cm-barcelos.pt/

Junho 21, 2008

MIA COUTO – Sessão de autógrafos – Livraria Bulhosa

 

Junho 18, 2008

Lançamento do romance de Fatou Diome : Kétala

Filed under: livros — profestas @ 4:55 pm
Tags: , , , ,

No dia 20 é apresentado no Instituto Franco-Português o segundo romance de Fatou Diome, senegalesa residente em Estrasburgo: “Kétala” (Europress).

Apresentará a obra Rita Bueno Maia.

Fatou Diome é autora de uma recolha de novelas, La Préference nationale (2001). Depois do imenso sucesso de O Ventre do Atlântico (2003), Kétala é o seu segundo romance.

Kétala é o oitavo título da colecção Raízes, dedicada a autores representativos de continentes ou zonas do mundo designadas de periféricas.
O nome de Fatou Diome, junta-se assim aos de Angèle Bassolé-Ouédraogo, Abdourahman A.Waberi, Alain Mabanckou, Léonora Miano, Rachid El-Daïf, Manthia Diawara, Ananda Devi e Boris Diop.

“Venho de uma civilização em que os homens transmitem a sua história familiar uns aos outros, as suas tradições, a sua cultura, contando-as de geração em geração […]Visto não podermos impedir que os humanos nos dispersem, proponho que cada um de nós conte aos outros tudo o que sabe da Mémoria.
Assim, durante as seis noites e os cinco dias que nos separam do kétala, vamos, todos juntos, reconstituir o puzzle da sua vida. […] nem sempre se pode levar os seus consigo, mas partimos sempre com a sua memória.”

Escrito numa linguagem bela e musical, Kétala é um romance virtuoso.

A sessão realizar-se-á na sexta-feira,dia 20 de Junho, pelas 18:30 horas,no Auditório do Instituto, com a presença da autora

Instituto Franco-Portugais – Avenida Luís Bívar, 91 / 1050-143 Lisboa
Tel: (+351) 21 311 14 00
Email: infos@ifp-lisboa.com
Site: http://www.ifp-lisboa.com

Junho 12, 2008

Venenos de Deus, Remédios do Diabo – Mia Couto em Gaia

 
Lançamento do novo romance do premiado escritor moçambicano Mia Couto,Venenos de Deus, Remédios do Diabo, sobre o tempo, a vida e a morte.

No Diário de Notícias  do dia 11 leu-se um excelente artigo sobre o escritor e o seu recente livro, sob o título “A tristeza é o meu território, mas essa tristeza nunca me derrotou”.

“(…)O mote é o seu 23.º romance, um livro sobre o tempo – o passar do tempo – e a capacidade de mentir, o jogo de mentiras, o encenar para poder existir. E é também sobre a morte e o amor numa terra imaginária, Vila Cacimba, lugar que “só existe por via da mentira”, onde quem chega também mente; metáfora de outra cacimba que ora revela ora adensa mistérios e mentiras e enigmas à volta de uma família. “Há mais coisas a descobrir numa família do que numa vista a Marte”, diz Mia Couto citando de cor o autor israelita Amos Oz. “Este livro fala sobre a quantidade de segredos que pode ser desvendada a partir desta incursão no universo familiar. Qualquer que seja a família, esconde sempre segredos”, afirma o escritor no seu falar devagar, pausado, quase sussurro como quando diz que só há pouco começou a sentir que o tempo passa. (…)”.

No Salão Nobre da Casa-Museu Teixeira Lopes- às 18h00

Rua Teixeira Lopes, 32
4430 – Vila Nova de Gaia – Telefone: 22 375 12 24

E-mail: cmteixeiralopes@gaianima.pt

Url: www.gaianima.pt/cmteixeiralopes
 

      Portal

Junho 7, 2008

Mia Couto – Póvoa de Varzim – Venenos de Deus, Remédios do Diabo

É na Póvoa de Varzim o lançamento do livro de Mia Couto, “Venenos de Deus, Remédios do Diabo”.

E merece a viagem, seja de onde for a partida.

O livro tem a chancela da Editorial Caminho e o lançamento será no próximo dia 11, às 21h30, no Diana Bar.

E, como se costuma dizer,  “nada mais há a acrescentar”.  É o Mia Couto e está tudo dito.

“Não saberei nunca

dizer adeus

 

Afinal,

os mortos sabem morrer

 

Resta ainda tudo,

nós não podemos ser

 

Talvez o amor,

neste tempo,

seja ainda cedo

 

Não é este sossego

que eu queria,

este exílio de tudo,

esta solidão de todos

 

Agora

não resta de mim

o que seja meu

e quando tento

o magro invento de um sonho

todo o inferno me vem à boca

 

Nenhuma palavra

alcança o mundo, eu sei

Ainda assim,

escrevo”.

 

 

Mia Couto

 

Junho 3, 2008

Reportagem – “Farândola do Solstício” – Novo livro de Jorge Castro

Pois é, o nosso amigo Jorge Castro, naquela necessidade de partilhar connosco todo aquele mundo que o habita, apresenta-nos agora um novo livro, “Farândola do Solstício”, editado pela Apenas Livros, recheado das memórias da sua infância passada no mundo duro de Trás-os-Montes, mais concretamente Miranda do Douro, e do tempo da épica construção das barragens do Douro Internacional.

Para o lançamento do livro, que decorreu rodeado de amigos e admiradores, escolheu o cenário ideal – a sala das máquinas do Museu da Electricidade em Lisboa.

Aqui fica então uma pequena reportagem fotográfica do acontecimento e os nossos parabéns ao Jorge Castro.

JORGE CASTRO

FERNANDA FRAZÃO – Apenas Livros

ANA PAULA GUIMARÃES – IELT

EDUARDO MENDES

REPRESENTANTE DA EDP

FOTÓGRAFOS…

CRAMOL

GAITEIROS DE L’PIARA

ASSISTÊNCIA

Tango indiano – Ananda Devi – Instituto Franco-Português e Europress

A Europress e o Instituto Franco-Português promovem a a apresentação do livro TANGO INDIANO, de
de Ananda Devi.

A autora estará presente nesse dia, 5 de Junho, às 18h30, na Mediateca do IFP.

A apresentação é de Joana Marques de Almeida

“Vi nela a promessa de uma música que ainda ninguém tocara e que, embora desafinada, mantinha uma secreta harmonia. Seria suficiente tocar o instrumento como um mestre para o encher de luzes e de cores novas e penetrar nas suas trevas?

Abril de 2004, Nova Deli. A Índia está em plena campanha eleitoral. Sonia Gandhi – a italiana, a estrangeira – será o próximo Primeiro Ministro?… Mas para Subhadra, cinquenta e dois anos, alta, roliça, uma mulher comum, a preocupação é outra: irá ela àquela peregrinação de renúncia das mulheres na menopausa que a sogra lhe propõe para assinalar o fim da sua feminilidade? Ou cederá, pelo contrário, à misteriosa sedução da pessoa que a segue há já um mês pelas ruas de Deli? Um estranho pas de deux, contradança amorosa capaz de lhe oferecer o que jamais alguém lhe deu: o seu próprio corpo…”

“Nascida na Ilha Maurícia, Ananda Devi é autora de numerosos romances publicados pelas Edições Gallimard. Ève de Ses Décombres obteve vários prémios literários em 2006, entre os quais o do Cinq Continents.
Este romance, Tango Indiano (Indian Tango), foi seleccionado para os Prix Femina et Prix France Télévisions.

Tango Indiano é o sétimo título da colecção Raízes, dedicada a autores representativos de continentes
ou zonas do mundo designadas de periféricas.

O nome de Ananda Devi, junta-se assim aos de Angèle Bassolé-Ouédraogo, Abdourahman A.Waberi, Alain Mabanckou, Léonora Miano, Rachid El-Daïf, Manthia Diawara, Fatou Diome e Boris Diop”.

Europress Editores – Página principal da Europress

Instituto Franco-Português


Avenida Luís Bívar, 91
1050-143 Lisboa
Tel: 21 311 14 00

 

Maio 25, 2008

Feira do Livro de Lisboa

Filed under: livros — profestas @ 12:06 am
Tags:

Mais do que um conjunto de “stands”, a Feira do Livro é um daqueles prazeres de que nunca nos cansaremos, que se quer sempre, como um hábito que se quer hábito, como um prazer sempre renovado, que apetece repetir.

Andar por ali, acima e abaixo, abaixo e acima, olhos nos livros, olhos no que dizem os livros, olhá-los, manusear as suas páginas, querer trazer sacos cheios deles, partilhar desse prazer com os outros que ali vagueiam, que ali são cumplices da magia, num stand, noutro, e noutro.

Descobrir livros, redescobrir livros. Folhear aquele romance, ler ao acaso um poema, encontrar um livro técnico, um tema que de repente nos atrai.

Mesmo que não sejam todos os que quereríamos trazer. Mesmo que seja só um.

Mesmo que não seja nenhum.

Ir à Feira do Livro é ir às estrelas. Pode-se observá-las, e arrecadar um pouco delas. E estar com os livros é, só por si, estar com eles. E se se comprar só um é como se comprássemos uma resma deles. 

Mesmo com chuva.

A Feira do Livro de Lisboa abre no sábado, dia 24 de Maio, pelas 15:00 horas, estando a inauguração oficial confirmada para as 17:00 horas.

A Feira do Livro irá assim decorrer entre 24 de Maio e 15 de Junho, no Parque Eduardo VII, com o seguinte horário:

Abertura:
de Segunda a Sexta-feira às 16 horas;
Sábados, Domingos e Feriados às 15 horas;
Dia 1 de Junho (Dia Mundial da Criança), às 10 horas.

Encerramento:
de Domingo a Quinta-feira às 23 horas;
Sextas-feiras, Sábados, véspera de Feriado e último dia de Feira às 24 horas.

Site no WordPress.com.