Programa de Festas

Outubro 31, 2008

PROGRAMAÇÃO DO AUDITÓRIO MUNICIPAL AUGUSTO CABRITA -AMAC – 01 e 02NOV08

Anúncios

ARTEVIVA | Justamente – Estreia 07 Novembro – Barreiro

                                                                                                                               

                                                                                        Teatro Municipal do Barreiro

A Arte Viva – Companhia de Teatro do Barreiro estreia no próximo dia 7 de Novembro, às 22h00, no Teatro Municipal do Barreiro, o espectáculo Justamente, de Ali Smith, com encenação de Jorge Cardoso e Carina Silva.

 

A peça foi escrita em 2005 para o Festival NT Connections (projecto do National Theatre of London) e integrou o Festival PANOS (Palcos Novos Palavras Novas), em Portugal, organizado pela Culturgest, em 2006.

O espectáculo acompanha um episódio na vida de Vitória, uma jovem que chega a uma paragem de autocarro de uma cidade que não conhece e vê um corpo com um guarda-chuva espetado nas costas. Pouco depois aparecem um polícia que se engana nas palavras, uma mulher vendada, como alegoria da justiça, e um coro de munícipes que fala em rima e não pode ouvir palavrões. Vitória vê-se acusada de um crime que não cometeu.

Como escreveu Francisco Frazão, programador de teatro da Culturgest, a peça de Ali Smith é uma sátira sobre a justiça e a linguagem. Com humor negro e em clima de teatro do absurdo (onde uma “má peça” é como um “sonho mau”), não é difícil ler referências à xenofobia, à massificação do comércio e à “nova ordem mundial”, onde se pode condenar alguém antes do crime e há uma prisão ao sol muito parecida com Guantánamo.

Se um tribunal se parece com um teatro, o julgamento de Vitória é aqui uma farsa. É isso mesmo que nos diz o título da peça: Just, no original, é uma palavra que em inglês quer dizer tantas coisas que acaba por perder o sentido; na tradução portuguesa ficou um advérbio que, como de costume, “mente”.
Com Justamente a Arte Viva – Companhia de Teatro do Barreiro inaugura a temporada de 2008/2009.

Fundada em 1980, a Arte Viva é, desde há dez anos, a companhia residente no Teatro Municipal do Barreiro. Mantém actividade regular com cerca de quatro espectáculos por temporada.

O espectáculo Justamente fica em cena no Teatro Municipal do Barreiro, até dia 20 de Dezembro de 2008, sextas e sábados, às 22h00.

Os bilhetes têm o preço de 7,5 euros para o público em geral e 5 euros para jovens até aos 30 anos e maiores de 65 anos. Horário da Bilheteira: quinta a sábado, das 18h00 às 22h00. Telef. 21 206 08 60.

Elenco
Joana Pimpista, Ricardo Guerreiro, Célia Figueira, André Semeano, Filipe Ribeiro, Gonçalo Cardoso, Ana Matos, Ana Samora, Andreia Ribeiro, Catarina Serra, Carla Vieira, Emídio Caboz, Helena Cruz, Ilídio Pina, Maria Matos, Maria do Rosário Soares, Manuel Alpalhão, Patrocínia Cristovão e Susana Marques

 

Encenação e direcção de actores:
Jorge Cardoso e Carina Silva

Movimento: Andreia Martins
Cenografia: Ricardo Guerreiro
Música: Nuno Fernandes
Luz: João Henrique Oliveira
Figurinos: Ana Pimpista
Guarda-Roupa:
Maria Matilde Cavaco e Teresa Balbi

46ª Produção Arteviva – m/12Construção e Montagem de cenário:
Leonel & Bicho Lda
Operação de Luz :
João Henrique Oliveira e Paula Pereira
Operação de Som :
Claudia Russo e Carolina Vieira
Design Gráfico: João A. Pimenta
Produção Executiva e Divulgação:
Joana Pimpista e Paula Magalhães
Apoio Geral:
João Cavaco e Dário Valente

 ARTEVIVA – COMPANHIA DE TEATRO DO BARREIRO 

  e-mail : arteviva.geral@gmail.com
 http://www.arteviva-barreiro.blogspot.com/

CASA DA AMÉRICA LATINA – Próximos espectáculos

Música, Dança e Canções da Venezuela

                                                                                                    

Com a Orquestra Típica da Venezuela.

data: Dia 3 de Novembro de 2008, Segunda às 21h30
local: Aula Magna (Lisboa)

ORIGEN Y LUZ

                                                              

Inauguração da exposição “Origen y Luz” de Maryolga Nieto, com conferência de Joaquin Lopez Mujica.

data: Dia 5 de Novembro de 2008, Quarta às 18h30 (Até dia 8 de Novembro)
local: Casa da América Latina

ITINERÁRIO Tango Poesia

Concerto – Recital por Marina Cedro (apresentação do seu último disco)

data: Dia 7 de Novembro de 2008, Sexta às 22h00
local: Casa da América Latina

                                                AGAKUKE E A FILHA DO SOL

Teatro de Marionetes pela Companhia Lua Cheia.

data: Dia 14 de Novembro de 2008, Sexta às 20h30
local: Casa da América Latina

ESPAÇOS

Exposição
Dia 21 de Novembro de 2008, Sexta às 18h30 (Até dia 28 de Novembro) – Casa da América Latina

O AMOR NA POESIA DOMINICANA

Dia 25 de Novembro de 2008, Terça às 18h30 – Casa da América Latina

AS ORIGENS DO MERENGUE

Conferência
Dia 27 de Novembro de 2008, Quinta às 21h30 – Casa da América Latina

 

site da Casa da América Latina

 

Festa Halloween – PRIDE BAR

Filed under: programações — profestas @ 8:01 pm
Tags: , ,

 

PRIDE BAR
RUA DO BONJARDIM, 1121 (À PRAÇA DO MARQUÊS NO PORTO)

Ornette Coleman em Portugal – Já na próxima semana

Filed under: concerto — profestas @ 7:48 pm
Tags: , , ,

Nouvelle Vague apresentam 3º álbum em Portugal

Filed under: programações — profestas @ 1:27 pm
Tags: , , ,

Os Nouvelle Vague escolheram Portugal para apresentarem em primeira mão o seu terceiro álbum, em dois concertos que estão já a criar grande expectativa, dado que o grupo anunciou a participação de duas novas vocalistas – Nadeah e Jody Stenberg (vocalista dos Morcheeba) – que se vão juntar aos já conhecidos Melanie, Phoebe e Gerald.

O Campo Pequeno, em Lisboa, no dia 7 de Novembro, e o Teatro Sá da Bandeira, no Porto, no dia 8, vão ser os palcos onde vão desfilar as versões reinventadas de clássicos pop, new wave ou punk que seduziram os fãs portugueses.

Os Nouvelle Vague têm, em Portugal, uma história recheada de sucessos desde a primeira visita ao Lux em 2005. A partir daí, e após uma passagem pelo Sudoeste, os espectáculos que deram no Cool Jazz Fest, na Aula Magna, no Teatro Sá da Bandeira, ou num after show acústico no Casino Estoril estiveram sempre absolutamente esgotados.

 

Cada espectáculo é uma experiência única e as surpresas são sempre garantidas com a descoberta das novas vozes sempre que dão vida aos clássicos. Por aqui vão passando Marina Celeste, Camile, Phoebe, Mélanie e Gerald Totó. Clássicos como “Love Will Tear Us Apart” dos Joy Division e “Too Drunk to F***” dos Dead Kennedys, entre tantos outros e a promessa de novas canções, mais a expectativa de novas músicas em primeira mão, são razões mais que suficientes para não faltar a este concerto.

Os bilhetes já estão à venda na rede Ticketline, Fnac, ABEP e Teatro Sá da Bandeira com preços a partir de 24 euros.

 

Site: Nouvelle Vague

Outubro 30, 2008

Hermanoteu na Terra de Godah – Companhia brasileira “Os Melhores do Mundo”

Estava  eu calmamente a ouvir o Rádio Clube Português, ao fim da manhã, como de costume, por causa do Diogo Batáguas (que, ou muito me engano, gosta muito do que faz) quando ouvi uma entrevista com os brasileiros componentes da companhia brasileira “Os Melhores do Mundo”.
E passei a “conhecer”  “Os Melhores do Mundo”, achando que valia a pena divulgá-los.

 Pelo que ouvi.
Ei-los….

Depois da peça “Notícias Populares”, apresentada em Abril no Tivoli, a companhia brasileira Os Melhores do Mundo regressa ao mesmo teatro lisboeta, o Tivoli

Trata-se de uma comédia sobre os desígnios dos deuses e a importante missão de Hermanoteu, um bom pastor que vai guiar o seu povo à Terra de Godah.

Nos dias 1 e 2 de Novembro no Teatro Tivoli, em Lisboa.

Hermanoteu, um obediente bom pastor, recebe a missão divina de guiar o povo até Godah. Pelo caminho, no deserto, encontra várias figuras históricas, entre elas Cleópatra e Jesus Cristo. Uma viagem divertida pelas histórias da Bíblia, com aventuras inesperadas para o protagonista: passa pela peste, enfrenta bárbaros e encontra deuses pagãos.

Actores:
Ricardo Pipo, Adriana Nunes, Adriano Siri, Jovane Nunes, Victor Leal, Welder Rodrigues, Chico Anysio

Segundo o site da Companhia, ” Quando o homem enfrentava a ira de um deus menos complacente, Hermanoteu, irmão de Micalatéia e típico hebreu do ano zero – camarada, bom pastor e obediente –, recebe uma missão divina: guiar Seu povo à Terra de Godah. Num cenário que representa um imenso deserto, o ator Ricardo Pipo interpreta Hermanoteu que encontra desde Cleópatra até mesmo o Filho do Todo Poderoso.

Os atores Adriana Nunes, Adriano Siri, Jovane Nunes, Victor Leal e Welder Rodrigues revezam-se nos outros papéis, fazendo com que a jornada do protagonista seja uma turnê de humor por caricatos personagens épicos. Um espetáculo reverenciado pelo público, onde a Cia. orgulhosamente recebe o humorista Chico Anysio, interpretando Deus (com textos em off).

Seguindo a linha de sátiras do grupo, “Hermanoteu na Terra de Godah” visita a diversidade fantástica do Livro dos livros. Entre as densas páginas do Antigo Testamento, encontramos nosso pacato protagonista, perambulando por domínios romanos, entre pestes, bárbaros e deuses pagãos. Uma comédia que, apesar de épica, faz inúmeras citações da atualidade e aproxima o passado do presente pela comicidade”.

Site:”Os Melhores do Mundo”

Lisboa, Teatro Tivoli – Av. Liberdade, 182

Sábado às 21h00
Domingo às 20h00

PREÇO – de 15€ a 30€.

Kabuki – Estreia de «S de Sade»

 

S de Sade] ESTREIA] 31 OUT / 1, 7, 8 NOV– 22h00 Kabuki Studio Entrada: 8,00 €

 Este é um espectáculo sobre a vida e obra de um dos mais polémicos e controversos autores de sempre – Marquês de Sade.

                                       

“ S de Sade” é um regresso ao manicómio de Charenton, onde o escritor terminou os seus dias encenando espectáculos protagonizados por loucos e assistidos pelos elegantes parisienses da época. Estamos em 1814, ano derradeiro para Sade.

Numa obra assumidamente autobiográfica, expõe a sua visão sobre o homem, o mito e a metáfora de si mesmo, as posições políticas espelhadas em sarcasmo e ironia, e a sua vida de excessos e libertinagem.

                                                  

Num audaz apelo aos cinco sentidos, o espectáculo confrontar-nos-á simultaneamente com os nossos maiores desejos e os nossos maiores medos, perante a entrega à total libertação a que o universo de Sade nos convida.

Texto adicional, dramaturgia e encenação: Ricardo Bargão
Produção: Raquel Belchior
Figurinos: Natacha de Noronha Paulino
Máscaras: Pedro Wilkinson
Fotografia: Alípio Padilha

Interpretação:

Fernando Mariano,Márcio Oliveira, Miguel Leitão, Natacha de Noronha Paulino, Pedro Wilkinson, Ricardo Bargão

AVISO:
Espectáculo contém cenas eventualmente chocantes
 
 
 
Este espectáculo estará também em cena:
 
Teatro Bocage
Dias 14,15,21, 22, 28 e 29 Nov 2008
22h – http://www.teatrobocage.com/
 
Instituto Franco-Portugais
De 6 a 10 de Janeiro 2009 -22h
http://www.ifp-lisboa.com/
 
 
http://www.kabuki.pt/center/
 
KABUKI CENTRO D’ARTE –  RUA NEWTON, Nº 10 B  (METRO ANJOS) – 1170-276 LISBOA
TELEF. 210994142  FAX 210936190 –
GERAL@KABUKI.PT

HALLOWEEN E 01 NOVEMBRO – QUEENS LX

Filed under: programações,sugestões — profestas @ 2:56 pm
Tags: , , ,

SEXTA 31.OUT / SABADO 01.NOV
 
HALLOWEEN / GO CLUBBING
@
QUEENS LX
Enviar o primeiro e ultimo nome para :

phillkay@hotmail.com
INDICA A FESTA PRETENDIDA

Entrada garantida c/ Guest List até à 01h30

elas – 7 euros = 1 bebida

eles – 12 euros = 2 bebidas

 

www.myspace.com/phillkay
www.myspace.com/goclubbingportugal

Outubro 29, 2008

Madredeus regressam aos palcos em Novembro – Teatro Ibérico

 

Os Madredeus regressam aos palcos em Novembro com uma nova formação e apresentam o álbum “Metafonia” no Teatro Ibérico, Lisboa, o mesmo espaço onde fizeram há 20 anos os primeiros ensaios, anunciou à Lusa a editora Farol.

“Metafonia”, é um duplo álbum com inéditos e temas antigos dos Madredeus, grupo agora relançado por Pedro Ayres Magalhães e Carlos Maria Trindade, depois da saída em 2007 de Teresa Salgueiro, José Peixoto e Fernando Júdice.

Nos concertos agendados de 06 a 08 e de 13 a 15 de Novembro, Pedro Ayres e Carlos Maria Trindade apresentam os Madredeus & A Banda Cósmica, uma formação alargada a duas vozes principais e sete instrumentistas, destacando-se a inclusão de harpa, guitarra eléctrica, violino e percussão.

“A nova formação dos Madredeus pretendeu inventar uma nova concepção de música cantada em português para grandes espectáculos, inspirada na diversa tradição das suas próprias composições e nos arranjos da música popular da Europa, da África Ocidental e do Brasil”, afirma Pedro Ayres Magalhães, num comunicado enviado à agência Lusa.

Assim, Pedro Ayres mantém-se na guitarra clássica, assume a direcção musical e de produção, Carlos Maria Trindade continua nos sintetizadores, juntando-se as cantoras Mariana Abrunheiro e Rita Damásio e os músicos Ana Isabel Dias (harpa), Sérgio Zurawski (guitarra eléctrica), Gustavo Roriz (guitarra baixo), Ruca Rebordão (percussão), Babi Bergamini (bateria) e Jorge Varrecoso (violino).

Participam ainda, como vozes em coros, Sofia Vitória, Cristina Loureiro e Marisa Fortes.

Segundo Pedro Ayres Magalhães, com esta nova formação vislumbra-se “um caminho contemporâneo” para o grupo: “A partir de agora podemos sempre fazer os concertos de câmara que são a nossa tradição ou apresentarmo-nos perante audiências maiores, com a Banda Cósmica, a banda que toca mais alto”.

O duplo álbum “Metafonia” reparte-se por um disco com 12 originais e um outro com sete temas retirados de trabalhos anteriores dos Madredeus.

O álbum foi gravado em Agosto no estúdio de Carlos Maria Trindade, no Alentejo, mas está a ser preparado desde o final do ano passado, quando os dois músicos fizeram audições para cantoras e trabalharam nos arranjos do antigo e novo repertório.

Foi também nessa altura que Pedro Ayres Magalhães e Carlos Maria Trindade testaram ainda a introdução de novos instrumentos que vão alterar a sonoridade do grupo, acontecendo precisamente a metafonia, que dá nome ao álbum.

“Há muito que eu e o Carlos desejávamos poder tocar as nossas composições, mais alto e para mais pessoas, tantas foram as solicitações para os Madredeus se apresentarem em grandes concertos ao ar livre e festivais”, sublinhou Pedro Ayres.

Os Madredeus, um dos mais singulares nomes da música portuguesa, surgiram em 1986 em Lisboa, com uma sonoridade que destoava do pop-rock de então, que procurava inspiração na tradição popular portuguesa e que deveu muito do sucesso às melodias de Pedro Ayres e à voz de Teresa Salgueiro.

Venderam cerca de três milhões de discos em todo o mundo, por conta de registos como “Existir”, “Os dias da Madredeus”, “O espírito da paz” ou “Um amor infinito”.

Nas duas décadas de existência os Madredeus já tiveram várias vidas. Rodrigo Leão, Gabriel Gomes e Francisco Ribeiro, que estava na formação inicial, saíram nos anos 1990, tendo entrado depois Carlos Maria Trindade, José Peixoto e Fernando Júdice”.

Lido neste blog

Lisboa, Teatro Ibérico – R. Xabregas, 54

HORARIOS
De 06-11-2008 a 15-11-2008
Quinta a sábado às 21h30
PREÇO – 45€.
OBSERVAÇÕES – Apresentação de “Metafonia”. Com o convidado Jorge Varrecoso (violino).

B Fachada – Novo EP – Viola Braguesa (Flor Caveira/Merzbau)

“Alguém que se julga um povo não pode estar bom da cabeça. Eu não sei o que é que o b fachada se julga, mas lá que se etnografa a si próprio, etnografa. Giacomette-se consigo mesmo, não pode estar bom da cabeça. Graças a Deus.
Não vos quero induzir em erro quanto à insanidade em fachada, ele até anda mais perto do Cole Porter que do Daniel Johnston. E nem sequer é o maluco que fala com seres imaginários; nem tampouco o cidadão comum que fala com os seus botões. O fachada fala com o sangue e o sangue segreda-lhe uma canção, depois um disco. Isto é a tradição a gerar tradição e vice-versa. A tradição a cantar a tradição e vice-versa. Não posso estar bom da cabeça.
Para além do próprio fachada, é a viola braguesa o denominador comum a todas as faixas do disco, daí que sejam esses dois nomes, o da viola e o do b, a figurar na capa do EP. Qual o artista e qual o instrumento, não arrisco afirmar. Mas uma coisa garanto, a braguesa é virtuosa quando pega no fachada. Muito!
Artista da Merzbau, o b tem aqui a sua primeira edição com selo da FlorCaveira. A editora dá pela primeira vez guarida a um sacripanta herético, distribui pela primeira vez um fonograma com palavrões. E não se engana. O algodão não engana, o algodão embebido em sangue ainda menos. E o sangue segredou-lhe uma canção, depois um disco. Um disco tão perfeito que ele não pode, “porra”, estar bom da cabeça.”
                                               

                                                   Samuel Úria

B Fachada / Samuel Úria
Concerto de Lançamento de “Viola Braguesa” e “Samuel Úria em Bruto”
Lusitano Clube, Rua São João da Praça, 81
31 de Outubro, 21h (5 euros – entrada + os 2 eps)

 B Fachada tem um novo EP a ser editado pela Flor Caveira em conjunto com a Merzbau. O seu quarto registo será lançado no dia 31 de Outubro no Lusitano Clube, junto à Sé de Lisboa. A ocasião serve também para lançar o novo EP de Samuel Úria intitulado “Samuel Úria em Bruto” (Flor Caveira). A entrada vale 5 euros com oferta dos dois disquinhos.

 

“Quando se trava conhecimento com a música do Samuel Úria, quer-se mais. E ele, preguiçoso ou provocador, faz-nos (aos fãs) esperar e esperar por essas gravações que pretende despreocupadas e imperfeitas, mas liberta cuidadosamente: é a Obra que flui, caprichosa, desvendando os imaginários lírico e musical que só o Sami sabe construir. Alternadamente o ouvinte estica e encolhe a Orelha e estende e retrai a Ideia, enfim, refaz-se, abismado pelo tamanho quase incomportável do que ouve.
O Samuel tem a erudição que eu gostava de ter (e quanto me custa esta frase a sair!). Rei da intertextualidade, explora a cultura Pop até ao tutano e derrete-a deliciosamente na cristandade pacífica que caracteriza o Grande Homem. Da voz saem versos que se conhecem sendo desconhecidos e que se multiplicam uns nos outros formando um cosmos Úria; da guitarra saem sequências que se conhecem sendo desconhecidas e que se multiplicam umas nas outras (e no Verbo) formando O Cosmos Úria.
E é isto que eu invejo. Invejo porque deste gajo ouve-se cada canção dez, vinte, trinta vezes, e cada canção cresce cada vez que se ouve e cresce para todos os lados que pode e para os que não pode também cresce. Cada palavra custa a sair-lhe e custa a entrar-nos: e é nessa dificuldade, nesse sistema que contraria a lógica normal dos Homens, que nasce e se multiplica Samuel Úria, o anacoreta da FlorCaveira.”

                                                                   por b Fachada

Samuel Úria Myspace

b Fachada Myspace

Informação da Merzbau

Música no Cine-Teatro do Ginásio Clube de Corroios

Lançamento do CD-EP do XII Festival de Música de Corroios

The Cynicals

The Cynicals são: JMacías – Voz ; JRebola – Voz e Guitarra; Cami – Guitarra Ritmo e Coros; João Baptista – Baixo; Luis Du’Arte – Piano, Orgão e Coros e Richy Gallagher – Bateria.

Formados em Outubro de 2004, The Cynicals são sem sombra de dúvida a melhor banda de punk rock/cabaret nacional. Juntaram-se para levar aos ouvidos dos incautos um rock despretensioso e fluido, e à mente uma mensagem do mais pretensioso e satírico. Um complemento aparentemente imiscível mas inevitavelmente agradável. Tipo vodka melão. As letras têm um papel crónico e crítico à sociedade e estilo de vida ocidental, conseguindo aliar a subtileza a um género musical que vive do óbvio. Em 2005 gravaram uma demo de 4 temas e logo captaram a atenção do público.

 Em 2006/07 vencem os principais concursos de música moderna nacionais, onde se destaca o XII Festival de Música Moderna de Corroios’2007, o que lhes valeu a gravação no Boom Estúdio deste aguardado E.P. de estreia, “I Didn’t kill Rock and Roll… so it must have been you!“, finalmente disponível.

Em Março de 2008, a banda e o frontman JMacias seguem direcções diferentes. Enquanto procuram novo vocalista o guitarrista JRebola assegura entretanto as funções de voz.

O CD-EP gravado entre Dezembro de 2007 e Janeiro de 2008 no Boom Estúdio, foi produzido por Carlos e Luis Cabral & the Cynicals e conta com o titulo/tema ” I Didn’t Kill Rock’n Roll, so it must have been you! ” e dele fazendo ainda parte os temas “You Sold My Dreams to the Government”; “Nitro”; “Nothing Wrong” e “Angel”.

O lançamento está agendado para 1 de Novembro 2008, às 22h00 no Ginásio Clube de Corroios.

O tema de lançamento, homónimo do título do trabalho, está disponível no MySpace do Festival e da banda para audição.

+ Info:
MySpace The Cynicals | www.myspace.com/somuchadoaboutnotthing
Festival URL | www.festivaldecorroios.net
MySpaceFestival | http://www.myspace.com/festivaldecorroios

 

Baile/concerto tradicional em Corroios

A banda de música folk Mosca Tosca, vem a Corroios (Cine-Teatro de Corroios) assinalar o Dia das Bruxas (22h00 – 31 de Outubro).

Uma oportunidade para conhecer e bailar algumas danças tradicionais dos vários cantos da Europa.

Uma aposta da Junta de Freguesia de Corroios na diversidade da oferta cultural, em benefício da comunidade.

Uma parceria com a Associação Tradballs, que promove e divulga a arte e cultura tradicionais.

Uma informação da Junta de Freguesia de Corroios

Em 31 de Outubro, o Tango está de volta à Art!st

O tango – Estilo Milongueiro – está de volta à Art!st!

Venham dançar com a equipa de profissionais mais reconhecida em Portugal!

Alejandro Laguna e Elena Gonzalez, naturais da Argentina.

Dia 31 de Outubro, 21h30, na Academia Art!st

E ainda:

Exposição de pintura de António Flores

Filed under: exposições,pintura — profestas @ 7:05 pm
Tags: , , ,

A partir de 2 até 30 de Novembro, poderá ver na Galeria Matos Ferreira, em Lisboa, a exposição de pintura do artista plástico António Flores, com o seguinte horário:

Terça-feira a sábado, das 19.00 às 02.00

Domingos e feriados das 17.00 às 20.00 horas

O artista estará presente na Galeria, no dia 2 de Novembro, entre as 17 e as 21 horas.

As pinturas aqui reproduzidas levam a concluir, na nossa opinião – é claro – tratar-se de um trabalho de alta qualidade.

Galeria Matos Ferreira R. Luz Soriano, 18 1200-247 Lisboa Tef. 213230011- Bairro Alto

Mapa : http://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&hl=pt-PT&msa=0&msid=107044440742104237520.000458a9f78cff5037475&ll=38.710454,-9.14364&spn=0.003893,0.006866&z=17

Visite o blog do autor

e ainda este site.

POP’ART QUARTAS FEIRAS, TEMPLARIOS BAR

Filed under: sugestões — Dionisio Leitão @ 1:47 am
Tags: , ,

 

http://www.bandapopart.com/

Outubro 28, 2008

Bulhosa Entrecampo -“Salvador – ser feliz assim” – Clube de Leitores, 29 Outubro, 18h – Orientação de Paula Reis

Entrecampos – Dia 29, quarta-feira, 18.00
Clube de Leitores
“Salvador – ser feliz assim”
Editora Livros Brasil


Com a presença de Salvador Mendes de Almeida
Orientação de Paula Reis

Descrição da Editora:

“Este livro fala da liberdade interior que é a única que nos permite ser verdadeiramente felizes. O Salvador é para todos um testemunho contagiante de alegria, entusiasmo e força de vontade. O seu livro conta uma história de superação que nos comove, que muda o nosso olhar e nos transforma para sempre. Ficamos diferentes depois do ler. “
Laurinda Alves

“(…) Lembro-me também, como se fosse hoje, de sentir que o céu estava apenas a um palmo de distância, que se eu quisesse poderia tocar as nuvens, sentir a sua textura, e que no instante preciso em que me preparava para o fazer, os meus braços continuavam pregados ao chão. (…)”
In Salvador

(…) Esta é a história de um rapaz que com uma coragem única se fez homem e, porque não perdeu a esperança, se salvou(…).”
João Lobo Antunes

Teatro na Art!st – CAPOEIRA – “Uma Arte, uma Forma de Vida”

Filed under: programações — profestas @ 8:48 pm
Tags: , , ,

 

Em Dezembro, os ritmos quentes aquecem o nosso Inverno…

Na Academia de Dança, Teatro e Perfomance

Noites em Cheio animam Novembro, em Barcelos

Dança, teatro e poesia, são as três propostas da Empresa Municipal de Educação e Cultura e da autarquia barcelense, para os sábados à noite de Novembro, em Barcelos.

O programa municipal “Noites em Cheio” decorrerá nos dias 1, 15 e 22 do próximo mês.

As Noites arrancam logo no primeiro dia do mês, no sábado, 1 de Novembro, com a peça de teatro “Flutuantes”. A partir de um pequeno texto de August Strindberg, dois actores “flutuam” durante uma hora pelos mistérios da criação do mundo…Duas personagens retiradas da vida entram em palco, como que guiados por uma mão invisível…Vítimas das suas próprias vontades, entram num jogo de representação e afiguram-se como contadores de uma história da criação do mundo.

Quem quiser flutuar… poderá fazê-lo a partir das 22 horas, do próximo sábado, no auditório da Biblioteca Municipal.

No dia 15, será a vez da dança regressar ao programa das Noites em Cheio, com +Flamenco.

Trata-se de um espectáculo repleto de emoções, onde se mistura o folclore espanhol e o flamenco (cigano). O sapateado não poderia faltar, assim como todo o movimento corporal representado em mais de 50 ritmos e os trajes a preceito.

No final, e para que o público em geral se divirta, o espectáculo conta com uma parte interactiva, onde se convidam as pessoas a participar numa pequena animação, para poderem experimentar o que é a dança espanhola e a paixão do sentimento cigano.

O programa “Noites em Cheio” despede-se de Novembro e de 2008, com uma noite de poesia.

O recital Luto Lento, terá lugar no dia 22 de Novembro.

De referir que todos os espectáculos das “Noites em Cheio” decorrem no auditório da Biblioteca Municipal de Barcelos, pelas 22 horas, e com entrada gratuita.

Outubro 27, 2008

FESTIVAL MUSIDANÇAS

 

“A edição deste ano do festival Musidanças decorre no Tambor Q Fala – o espaço do Seixal pertença do Tocá Rufar – entre nos dias 6, 7 e 8 de Novembro.

O programa inclui música e dança, performances, palestras e workshops. Haverá concertos de música e dança mais tradicional, mas também terá o reggae, a soul ou o hip-hop.

Os artistas são de boa cepa. Como Guto Pires, Dama Bete, Finka Pé, Atma,Lindu Mona, Black Bombain, Finka Pé, e outros como Mundo Complexo, Katharsis, Supa, Zuul Nation,  Mingo Rangel, Kaja Bucalho, nomeadamente.

O programa está bem guardado neste blog, onde vem tudo tim tim por tim tim:

6 Novembro

15:00H – Construção de Blogs – Sapo Cabo Verde
17:00H – Elementos com Movimento -Giancarlo Aguiar
19:00H – Percussão Trad Portuguesa – Toca a Rufar
20:00H – Palestra – Amnistia Internacional
21:00H – Mingo Rangel (cantautor)
21:15H – Batuque Finka Pé (dança)
22:00H – Supa ( rap)
23:00H – Bandoodjah (reggae brasil)
24:00H – Katharsis (música do mundo)
01:00H – Chaparro & Banda (reggae)

7 NOVEMBRO 2008

15:00H – Estória A Selva da Amizade – Ritta Tristany
17:00H – Palestra – GAS´África
19:00H – Lançamento Revista Nova Águia – M.I.L
20:00H – Palestra – SOS Racismo
21:00H – Guto Pires (cantautor)
21:15H – Balet Brasil (dança)
22:00H – Baboza (afro music)
23:00H – Zuul Nation (musical soul)
24:00H – Black Bombain (música do mundo)
01:00H – Dama Bete (hip hop)

8 NOVEMBRO 2008

15:00H – Workshop – A Permacultura Urbana
17:00H – Palestra – Expressão Transpessoal
19:00H – Percussão Trad. Portuguesa
21:00H – Lindu Mona (cantautor)
21:15H – Wonderfull´s Kova M. (dança)
22:00H – Atma (fusão)
23:00H – Kaja Bucalho (tradicional exp.)
24:00H – Mundo Complexo (hip hop)
01:00H – Manif3stos(hip hop reggae

EXTREME > PRIMEIRA PARTE: VOODOO SIX > COLISEU LISBOA > 29 DE OUTUBRO

Filed under: programações — profestas @ 9:56 pm
Tags: , , , ,

TAKE US ALIVE TOUR 2008
O AGUARDADO REGRESSO COM “SAUDADES DO ROCK

VOODOO SIX NA PRIMEIRA PARTE

Os londrinos Voodoo Six vão actuar na primeira parte do aguardado regresso a Portugal dos Extreme, do português Nuno Bettencourt.

É no dia 29 de Outubro, no Coliseu de Lisboa.

Depois de terem sido banda suporte de concertos de Iron Maiden e de partilharem o palco com grandes nomes como Metallica e Guns n’Roses, os Voodoo Six, chegam agora a Portugal.

29 OUTUBRO – COLISEU LISBOA
ABERTURA DE PORTAS * 20H00
INÍCIO DO ESPECTÁCULO * 21H00

Esperámos treze longos anos pelo regresso dos Extreme a estúdio… e valeu a pena! “Saudades do Rock”, o quinto álbum de originais, devolve-nos os riffs orelhudos, o groove e as baladas que colocaram os Extreme nos top’s mundiais, nas rádios e nas salas de espectáculos esgotadas por toda a parte.

Nuno Bettencourt, guitarrista, compositor, uma das vozes e “alma” da banda e Gary Cherone, vocalista e letrista, não escondem a alegria de voltarem aos palcos.

”Saudade”, diz Bettencourt, “foi sempre uma palavra muito marcante para mim; neste caso, ilustra a nossa saudade do Rock’n’Roll”.

E nós temos saudades dos Extreme!

Site oficial e myspace:

extreme-band.com
www.myspace.com/extreme
www.voodoosix.com
www.myspace.com/voodoosix

Informação de Everything Is New

Página seguinte »

Create a free website or blog at WordPress.com.