Programa de Festas

Março 31, 2010

CONVITE PARA INAUGURAÇÃO – PORTO

Filed under: exposições — profestas @ 8:48 pm
Tags: , , ,

PINTURA | INSTALAÇÃO E PERFORMANCE: “As Palavras Silenciam-se no Silêncio” – Eduarda Costa Ferraz

No antigo Convento de São Domingos, edifício classificado como Património Urbanístico pela UNESCO, localizado no centro do Porto no largo de São Domingos, actualmente designado por Palácio das Artes – Fábrica de Talentos. Cocktail com Porto de Honra (convite válido para 2 pessoas).

SAIBA MAIS EM BESTARTIS.COM – O PORTAL DAS ARTES (clicar) – Exposição patente até dia 7 de Maio.
 
Caso deseje reservar hotel, o portal das artes Bestartis.com tem o apoio do Hotel da Bolsa, localizado no centro do Porto, mesmo ao lado do local da exposição com tarifas especiais para os nossos convidados (60€-single; 70€-double): reservas@hoteldabolsa.com www.hoteldabolsa.com 
Estacionamento: no local em regime de parquímetro e no Parque do Infante (parque subterrâneo por baixo do Jardim do Infante em frente ao Palácio da Bolsa.
 
Bestartis.com – O portal das artes

www.bestartis.com
editorial@bestartis.com (caso necessite informação adicional, contacte a Bestartis

Anúncios

Abril 22, 2009

FIGURAÇÕES – Exposição na Galeria Colorida

Filed under: exposições — profestas @ 11:02 pm
Tags: , ,

Março 22, 2009

Teatro de Ensaio do Barreiro estreia “Os Dois Compartimentos” | 28 de Março| Exposição de Raquel Maria

Filed under: exposições,teatro — profestas @ 12:11 am

avelino-cunhal

 

Coisas boas naquela margem do Sul!

Março 4, 2009

Conferência FALANDO DE FADO – Galeria Colorida

Filed under: conferência,exposições,fado,Uncategorized — profestas @ 10:04 pm

Conferência FALANDO DE FADO, com Adalberto Alves, seguido de excerto do espectáculo “Papoila de Odiana”, Dançar a Poesia de Almutâmide, com Elsa Shams, Eduardo M. Raposo, Tiago Bensetil e Nuno Faria

Sábado, 07 de Março, 17:00

José Adalberto Coelho Alves, advogado, poeta, ensaísta e dos poucos arabistas em Portugal.
Pelos seus valiosos trabalhos em prol da divulgação da cultura árabe pelo mundo, recebeu em Novembro em Paris o Prémio Sharjah para a Cultura Árabe, criado pela Unesco em 1998, no valor de 30.000 dólares. Adalbert Alves foi enaltecido por ter “inspirado muitos escritores portugueses e espanhóis a divulgar a história da cultura árabe do Gharb al-Andalus”

Elsa Shams, bailarina e coreografa, estuda danças tradicionais da cultura árabe desde 1998. Em actuação transmite a energia e a força da mulher, mergulhando na cultura e na tradição e devolvendo de uma forma renovada, actual e contemporânea a tradição e o conhecimento ancestral.

 

Colorida Galeria de Arte
Rua Costa do Castelo, 63 – Lisboa
Tel 211 512 142
http://www.colorida.pt/

Dezembro 4, 2008

1ª Exposição Colectiva Premium – GALERIA ABERTA

A 1ª Exposição Colectiva Premium Galeria Aberta.com, vai decorrer na Sala Palmela do Hotel Albatroz, Rua Frederico Arouca 100, 2750-353 Cascais, em 8 de Dezembro, (feriado) às 17horas.

É um acontecimento a não perder, numa Galeria em que a “arte é exposta com arte”, como poderá ver, e ouvir os artistas convidados.

Artistas Convidados:

A.Magalhães • Ana Maria Gomes • António Dulcídio • Carla Taveira • Carlos Godinho • Cristiane Campos • Eduardo Patarrão • Francisco Urbano • João Carita • Kim Molinero • Maria da Glória • Maria Tereza • Neide Reche • Nicolau Campos • Pedro Charters d’ Azevedo • Renato Pereira • Ricardo Passos • Rita Samel • Sandra Marques • Sara Vieira • Teresa Robalo

Para mais informações, e melhor conhecer este espaço e os seus participantes, consulte estes sites:

www.galeriaaberta.com
www.theglobalart.com
http://galeriaaberta.blogspot.com
http://galeriaabertaclassificados.blogspot.com

A Galeria Aberta tem por Missão expor gratuitamente, todos os artistas em geral, aumentando a sua presença na web. Porque a Arte é Global, neste sítio poderá expor os seus trabalhos artísticos sem custos. Se já tiver um sítio próprio, então a Galeria Aberta é ideal para o divulgar. Arte exposta com Arte. Veja como aderir. “

Novembro 21, 2008

TERRORISTAS – de Carlos Afonso Pereira, na 3+1 ARTE CONTEMPORÂNEA

TERRORISTAS

de Carlos Afonso Pereira
de 3 a 13 de Dezembro
na 3+1 ARTE CONTEMPORÂNEA
3ª a Sábado das 12h30 – 20h00
(performance sem horário definido)

“A ideia surgiu há cerca de um ano, enquanto vagueava sozinho pelas ruas de Zagreb e os meus pensamentos deambulavam sobre a solidão.
Quando era mais novo pensava que se ficasse sozinho no mundo, sobreviveria. Agora que olho para trás parece quase uma premonição.
Por momentos, imaginei-me um bombista suicida. Pensei na dor que me infligiram. Pensei na dor que infligi. Pensei em terrorismo. Pensei nas pequenas bombas que são postas diariamente no nosso caminho.
Já alguém te magoou ao ponto de lhe poderes chamar terrorista? Já magoaste alguém ao ponto de te poderem chamar terrorista?” Carlos Afonso Pereira

“Terrorismo é um método que consiste no uso de violência, física ou psicológica, por indivíduos, ou grupos políticos, contra a ordem estabelecida através de um ataque a um governo ou à população que o legitimou, de modo a que os estragos psicológicos ultrapassem largamente o círculo das vítimas e inclua o resto do território.”
Nota: Segundo um estudo do Exército dos Estados Unidos da América de 1988 existe uma centena de definições da palavra Terrorismo.

“Como é que me podes julgar se não viveste a vida que eu vivi?”

A construção deste trabalho assenta nestas premissas, a inventariação e a imprevisibilidade das antigas e novas dimensões de terrorismo na sociedade contemporânea.
Carlos Afonso Pereira parte de testemunhos (recolhidos na internet, livros, documentários, imprensa, teatro, música, cinema) de terroristas, ex-terroristas, vítimas de terroristas, percorrendo o mundo desde o Uganda, Irlanda, Iraque, Palestina, Israel, Paquistão, Portugal, Espanha, abordando a dimensão mais comum de terrorismo e questionando a visão mais óbvia de terrorismo que temos no mundo actual.
Muito mais do que respostas, TERRORISTAS levanta questões sobre a condição humana.

A certa altura, numa entrevista, um psicólogo afirma que a diferença entre “nós” e os “terroristas” é muito pequena. Será?

Carlos Afonso Pereira procura ir de encontro a uma dimensão mais individualizada e pessoal a que poderíamos chamar de terrorismo íntimo.
Desde Novembro de 2007 tem procurado documentar essa dimensão através de diversas fontes, desde jornais, relatos pessoais que tem recebido por e-mail, entre outros, percebendo quão fácil é passar de terrorista a vítima, de agressor a agredido e vice-versa.
Este trabalho começou por ter um caracter vincadamente performativo. Durante o processo de criação, Carlos Afonso Pereira apercebeu-se que aquilo que pretendia ser um espectáculo, assentava na fusão destas duas dimensões de terrorismo e que seriam unidas pelo elemento voz/corpo/espaço. Como se todas estas dimensões de terrorismo se reconduzisse a uma só, o terrorismo como imanência humana por excelência. O espaço esse não se poderia limitar ao momento do espectáculo, pelo que o corpo, enquanto personificação de uma ideia deixou também ele de fazer sentido.

Assim nasceu a ideia de encenar uma exposição. Um pouco no seguimento de “Fausto Morreu” (2005) no qual encenou um texto projectado em 4 ecrãs, levando o espectador a ler o texto com os tempos que lhe quis dar, toldando-lhe a percepção do espectáculo, incutindo-lhe a sua dramaturgia (a morte da linguagem), com TERRORISTAS pretende encenar um texto como imagem fixa, sendo a presença física de um actor, naquilo que poderia ter sido somente uma performance, um eventual complemento.

Na continuação de uma linha de trabalho que apela ao espectador por uma participação activa na criação e na diluição das fronteiras entre criador/actor/espectador, com TERRORISTAS Carlos Afonso Pereira gostaria que os espectadores questionassem o objecto artístico e a possibilidade de uma dialéctica entre as artes performativas e as artes plásticas, alargando as dimensões e percepções possíveis do espectáculo teatral/performático.

Criação – Carlos Afonso Pereira
Assistência Artística – Pedro Silva e Joaquim René
Co-produção –  Metamorfose. & 3+1 ARTE CONTEMPORÂNEA

http://terroristasteatro.blogspot.com/
http://metamorfoseonline.com/

3+1 ARTE CONTEMPORÂNEA
Rua António Maria Cardoso, 31 | 1200-026 Lisboa
http://www.3m1arte.com/

Carlos Afonso Pereira nasceu em 1971. Depois de um percurso variado como actor, sentiu a necessidade de projectar as suas inquietações criativas através da encenação.
Escolhe David Hare como autor de eleição e encena em 2002 The Blue Room, resultado da adaptação da peça Reigen (mais conhecida pelo seu título francês La Ronde) de Arthur Schnitzler, a que se segue em 2003, Via Dolorosa do mesmo autor, uma análise na primeira pessoa, de um conflito que parece eternizar-se. Foi a sua primeira abordagem ao teatro político.
Em 2004, continuando um trabalho de divulgação da obra de David Hare, encena My Zinc Bed, uma peça que aborda a natureza das dependências humanas.
Com Fausto Morreu de Mark Ravenhill, 2005, inicia um ciclo de trabalhos que pretende desenvolver sobre a dramaturgia deste autor. A este seguiu-se em 2006 uma versão de Shopping and Fucking.
Em 2007 encenou, a partir do texto de David Hare The Permanent Way, um manifesto político sobre o poder do cidadão, a que chamou um Estado permanente.
Carlos Afonso Pereira pretende reflectir as suas obsessões numa dramaturgia que analisa de forma crítica as convenções humanas, sociais e políticas.
Em 2004, a sua lógica dramaturgica, a pesquisa e experimentação valeram-lhe os Prémios de Execução e Reposição O Teatro na Década, pelas encenações de My Zinc Bed e Via Dolorosa (respectivamente).

Exposição “Corpo e Matéria 5 Artistas da Madeira” – Prolongamento até 15 de Março de 2009

Exposição até 15 de Março de 2009. Todos os dias excepto segundas-feiras, das 10.00H ÀS 18.00H.

Depois do sucesso alcançado no Centro das Artes – Casa das Mudas, a exposição “Corpo e Matéria – Cinco Artistas da Madeira” é agora apresentada no Sintra Museu de Arte Moderna – Colecção Berardo.

Esta é uma exposição da Colecção Berardo comissariada por Romaric Sulger Büel, que reúne o trabalho de vários artistas madeirenses, aos quais se junta a obra da artista convidada Bridget Jones, fotógrafa inglesa radicada na Ilha da Madeira. Segundo Romaric Sulger Büel:

“O corpo e a matéria formam na realidade um tema único, porque o corpo é o próprio prolongamento da matéria do qual ele vem e ao qual voltará.
Cinco artistas apresentam (…) cinco caminhos diferentes, cinco explorações, às vezes opostas, mas sustentados pela mesma relação. Esses cinco (na realidade seis) têm um denominador comum, uma terra, um espaço: entre o céu e o mar. Desta ilha eles desenvolvem um trabalho, cada um com suas especificidades, compondo e recompondo um corpo em questão, um corpo, que cada um deles recria através da sua própria visão artística.

Esses artistas já reconhecidos nacional e internacionalmente devem compartilhar com o público (…) o resultado da sua busca formal e estética. Este é o propósito de Bridget Jones, DDiArte, Nini Andrade Silva, Emanuel Aguiar e Sílvio Cró, que precisam da força telúrica, da beleza e da particularidade insular da Madeira. É a partir dela que eles podem encontrar a energia, o fôlego para conceber e criar as suas obras e assim demonstrar lá fora, a vivacidade e o interesse da criação contemporânea da Madeira.”

“A oportunidade que lhes foi oferecida pelo Museu de Arte Moderna de Sintra permitir-lhes-á sair do âmbito insular para alcançar um público diferente, certamente mais vasto e curioso, que poderá descobrir a diversidade e a qualidade de expressão apaixonante de cinco criadores provenientes de uma parte de Portugal ao mesmo tempo próxima e distante.”

A não perder.

Novembro 19, 2008

EXPOSIÇÃO de FOTOGRAFIA “Vidas Todos Os Dias” no BARREIRO | 22-Novembro » 28-Dezembro | Auditório Municipal Augusto Cabrita

Câmara Municipal do Barreiro

Novembro 17, 2008

Exposição Caprichos e Desastres – João Abel Manta – Museu Bordalo Pinheiro

No próximo dia 18 de Novembro, inaugura na Galeria do Museu Bordalo Pinheiro, em Lisboa, a exposição “Caprichos e Desastres” de João Abel Manta.

 Esta mostra produzida pelo Museu Bordalo Pinheiro/CML apresenta uma selecção de parte da colecção oferecida pelo artista à CML em 1992, aquando da retrospectiva da sua obra gráfica organizada neste mesmo Museu. A recente consagração nacional de João Abel Manta com o prémio Stuart de Carvalhais é o momento indicado para revisitarmos a colecção, para permitir um reencontro com o público e para permitir às novas gerações a descoberta desta figura incontornável das artes plásticas portuguesas que é João Abel Manta

As obras em exposição, mais de 90, situam-se no período de 1960 a 1980, e estão divididas por temáticas diversas, como o Portugal Pitoresco I e II, o Portugal Assombrado ou ainda a Palavra e a Figura.

Comissariado: João Paulo Cotrim

sites: Câmara Municipal de Lisboa

         Museu Bordalo Pinheiro

 No ano em que o mestre perfaz 80 anos de vida e 60 que foi preso pela PIDE.

Inauguração: 18 de Novembro às 19h

Galeria do Museu Rafael Bordalo Pinheiro:
Campo Grande, 382 – Lisboa

Exposição patente até 18 de Janeiro de 2009

Horário
Terça-feira a Domingo, das 10h às 18h
Encerra à segunda-feira e feriados

Entrada Gratuita

Novembro 7, 2008

“Parágrafos em Azul Douro” – Exposição

A Galeria Municipal de Arte de Barcelos abre amanhã, dia 8, pelas 17 horas, a exposição de pintura “Parágrafos em Azul Douro”.

 Da autoria de Isabel Saraiva, a mostra estará patente durante um mês, com entrada livre.

Apaixonada pela sua cidade natal, a artista Isabel Saraiva centra no Porto grande parte da sua produção artística. Neste caso, apresenta aspectos do Douro, numa exposição, em tons de azul.
A exposição “Parágrafos em Azul Douro” poderá ser visitada até ao dia 8 de Dezembro, de terça-feira a domingo, entre as 14h e as 18 horas.

A entrada é livre.

Com esta mostra encerra o ciclo de exposições de 2008 da Galeria Municipal de Arte de Barcelos. Durante este ano, a Empresa Municipal de Educação e Cultura abriu as portas a nove exposições. Por aquele espaço cultural passaram, durante o presente ano, três exposições.

 

Informação da Câmara Municipal de Barcelos

Novembro 4, 2008

A Aventura Espacial no Centro de Ciência Viva da Amadora – Exposição

Uma viagem pelo espaço, guiada por jogos, painéis interactivos, filmes e a recriação do interior de uma nave, é a proposta da exposição “A Aventura Espacial”, inaugurada no Centro de Ciência Viva da Amadora.

Fruto de uma parceria de nível nacional, que juntou o Centro e vários investigadores de instituições de ensino, a apresentação destina-se a “astronautas” de todas as idades, embora tenha sido concebida essencialmente para os mais novos.

“A maior parte dos módulos tem leituras curriculares, é passível de ser explorada pelos professores ou nas visitas guiadas pelos elementos da área educativa, em actividades que têm ligação ao currículo do primeiro, segundo e terceiro ciclos e do ensino secundário”, explicou João Carlos Sousa, da coordenação educativa do Centro de Ciência Viva.

De acordo com o responsável, o objectivo da exposição é convidar os visitantes a “fazer a sua própria viagem no espaço” através de quatro módulos, o primeiro dos quais descreve o Universo tal como é hoje conhecido pela comunidade científica.

As belezas e os perigos do ambiente espacial e algumas das tecnologias utilizadas na sua exploração preenchem o segundo módulo, onde é possível tirar uma fotografia vestindo um fato espacial, enquanto a terceira área mostra como os astronautas da Estação Espacial Internacional realizam experiências científicas e resolvem as questões básicas do dia-a-dia, como tomar banho, comer ou dormir.

No último espaço, os visitantes “regressam à Terra” e ganham a noção de que muitos objectos utilizados na vida quotidiana – solas de ténis, telemóveis, sistemas GPS, berbequins sem fios, ‘pacemakers’, entre outros – resultam da experiência humana fora da Terra.

A mostra fica completa com a colaboração dos próprios participantes, que podem deixar textos, desenhos ou outros trabalhos. Segundo João Carlos Sousa, a exposição estará patente durante cerca de dois anos, o mesmo período que demorou a ser preparada.

Presentes na inauguração estiveram o presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo, e o secretário de Estado da Ciência, Manuel Heitor, que partilhou o seu “grande entusiasmo” por ver os resultados de uma “excelente colaboração” de âmbito nacional.

Manuel Heitor espera que a iniciativa da Amadora possa vir a beneficiar também outros elementos da Rede Nacional de Centros Ciência Viva, gerida pelo Pavilhão do Conhecimento.

Centro de Ciência Viva da Amadora
Rua Gonçalves Ramos, 54 B – Venteira

Horário:
3.ª a 6.ª feira, das 10.00h às 13.00h e das 14.00h às 18.00h
Sábado, domingo e feriados, das 11.00h às 13.00h e das 14.00h às 19.00h

 

Site: Ciência Hoje

Outubro 29, 2008

Exposição de pintura de António Flores

Filed under: exposições,pintura — profestas @ 7:05 pm
Tags: , , ,

A partir de 2 até 30 de Novembro, poderá ver na Galeria Matos Ferreira, em Lisboa, a exposição de pintura do artista plástico António Flores, com o seguinte horário:

Terça-feira a sábado, das 19.00 às 02.00

Domingos e feriados das 17.00 às 20.00 horas

O artista estará presente na Galeria, no dia 2 de Novembro, entre as 17 e as 21 horas.

As pinturas aqui reproduzidas levam a concluir, na nossa opinião – é claro – tratar-se de um trabalho de alta qualidade.

Galeria Matos Ferreira R. Luz Soriano, 18 1200-247 Lisboa Tef. 213230011- Bairro Alto

Mapa : http://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&hl=pt-PT&msa=0&msid=107044440742104237520.000458a9f78cff5037475&ll=38.710454,-9.14364&spn=0.003893,0.006866&z=17

Visite o blog do autor

e ainda este site.

Outubro 25, 2008

Exposição ” A 4 Mãos ” – Colorida, Galeria de Arte

 

A 4 Mãos

Exposição de Fotografia e Ilustração

(Ricardo Junqueira & Andréa Ebert)

A ideia da mostra “A 4 Mãos” surgiu de um ensaio realizado em 2005 pelo fotógrafo Ricardo Junqueira sobre o Rio Grande do Norte, no Brasil. Este trabalho estimulou a Ilustradora Andréa Ebert a desenhar sobre as imagens. Figuras humanas foram complementando a paisagem e como num jogo, as imagens brincam com o nosso imaginário. O relacionamento do ser humano com o mundo foi a linha condutora nas intervenções sobre as imagens.

INAUGURAÇÃO: 25 de Outubro pelas 19:00 horas

Patente até 29 de Novembro, de Terça à Sábado, das 13:30h às 19:00h.

Colorida Galeria de Arte
Rua Costa do Castelo 63, Lisboa
Tel 211 512 142
http://www.colorida.pt/

Outubro 21, 2008

“CASAS DE UM TEMPO” – EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA, PINTURA E DESENHO

A MAPA, Associação Cultural, em colaboração com a Faculdade de Medicina Dentária de Lisboa, promove a inauguração da Exposição de Rita Seijo Gante e Emanuel Vieira Afonso.

“Casas de um Tempo”, assim se denomina a exposição, com trabalhos de dois artistas de mérito.

A inauguração será no Auditório da Faculdade de Medicina Dentária, em Lisboa, é já na próxima quinta-feira, 23 de Outubro de 2008, das 18h30 às 22h00.

Teremos a guitarra de João Paulo Oliveira e será servido um beberete.

Não falte! Esperamos por si!

 

Outubro 8, 2008

COLORIDA – Galeria de Arte – “Percursos”

Setembro 30, 2008

Desenho e Pintura de Pi Osório – Galeria de Arte de Barcelos

Filed under: exposições — profestas @ 12:32 am
Tags: , , , ,

Até 6 de Outubro, a Galeria Municipal de Arte de Barcelos tem patente ao público uma exposição de desenho e pintura de Pi Osório.

Trata-se de uma retrospectiva da obra desta artista portuense, com entrada livre.

Fascinada pelas expressões faciais, a pintora apresenta nesta mostra uma série de rostos “feitos por puro gozo de liberdade”, que a distinguem e caracterizam enquanto artista. A mulher e a condição feminina são as temáticas que mais sobressaem no conjunto da exposição.

No total, são 36 os trabalhos em exposição, realizados em acrílico sobre tela, cartão e papel, óleo e carvão.

A mostra pode ser visitada até 6 de Outubro, de terça-feira a domingo, entre as 14h e as 18 horas, na Galeria Municipal de Arte de Barcelos, sita na Praceta Francisco Sá Carneiro (junto ao Tribunal).

 

Site: Câmara Municipal de Barcelos

Setembro 23, 2008

PARA A INTERNIDADE … Ana Bezelga

Trata-se de uma exposição de Ana Bezelga, de 25 de SETEMBRO a 24 de OUTUBRO na NOVA LIVRARIA FRANCESA do INSTITUTO FRANCO-PORTUGUÊS – Avenida Luís Bívar, 91, em Lisboa.

A inauguração é em 25 de Setembro às 18h00.

Para a Internidade, um projecto pensado como uma exposição colectiva faseada no tempo, prossegue com a proposta de Ana Bezelga. Uma instalação vídeo criada especificamente para a Nouvelle Librairie Française.

A exposição ficará patente até dia 24 de Outubro e pode ser visitada de 2ª a 6ª das 10h30 às 19h30 e aos sábados das 10h30 às 12h30.

Para a Internidade…(projecto comissariado por Catarina Marto)

Ana Bezelga (Lisboa, 1979) vive e trabalha em Lisboa e Malmö. Estudou cinema na Escola Superior de Teatro e Cinema, frequentou a Escola de Artes Visuaus – Maumaus e encontra-se actualmente a realizar o mestrado em artes visuais na Malmö Art Academy, na Suécia. Partindo do vídeo tem vindo a explorar outros meios de expressão, sempre com uma elevada exigência formal. A arquitectura e um certo universo pop são temas recorrentes.

Participa em exposições/screenings desde 2003, entre as quais: “Intransit”, Galeria Monumental em Lisboa; “Projectraum-The Art of Critical Thinkingand Transmuting Experience: film and vídeo”, Innsbruck, 2004; “A Arquitectura como Qualquer Coisa de Provisório”, na Alta de Lisboa, 2005; AC#DV#3 na Galeria Arte Contempo, 2006; “Limited Access”, Galeria Azad Art, Teerão; “Voyage Voyage” na Plataforma Revólver 2007; “Triumph of the Surface”, Transit Space em Londres, 2008; Yearlyshow, Malmö Art Academy em 2007 e em 2008 e “International Roaming” Bienal of Teheran, Istambul 2008.

Para a Internidade…

Ana Bezelga

Inauguração 25 de Setembro, 18h
25 de Setembro – 24 de Outubro
de 2ª a 6ª das 10h30 às 19h30
Sáb. das 10h30 às 12h30

site: IFP

Exposição “CONCHAS – A Beleza Escondida” – Galeria Colorida

“CONCHAS – A Beleza Escondida”
Exposição da Fotógrafa Argentina SILVIA MARMORI”

” Não faz muito tempo e devido à um mero acaso eu acabei por
cruzar um linha divisória: parei de tirar fotos e comecei a ver o
mundo através de minha câmara. Nunca mais fui a mesma! “

Patente até 18 de Outubro de 2008
Segunda à Sábado, 13:30h às 19:00h

Colorida Galeria de Arte

Rua Costa do Castelo, 63 – Lisboa
Tel 211 512 142
http://www.colorida.pt/

Setembro 2, 2008

Exposições “Corpo em Mudança” e “Bina Monteiro” – Colorida – Galeria de Arte

“Corpo em Mudança”
Exposição de Fotografia
(Daniela Dinkelmann)

“A linha condutora para os trabalhos de Daniela Dinkelmann é a utilização do corpo como meio de expressão e a utilização da casa como território livre de criação. A utilização sistemática de ambos os torna um organismo vivo, corpo-casa e casa-corpo, difícil de ser separado, sendo um constantemente afectado pelo outro. Por esta razão, necessidade de mudança de espaço causa reflexos e gera reflexões: após desmontagem completa e esvaziamento, resta apenas metade, o corpo sozinho vivenciando novas dificuldades e desafios, como assimilar a ausência, encontrar espaço, ocupar o vazio, expandir limites, remover resíduos, estender movimentos. A mudança física força o abandono do estruturado, precipitando e tensionando o corpo a mover-se e lidar com sua impermanência, sua fragilidade e sua identidade.”

“Bina Monteiro”
Exposição de Artes Plásticas
(Bina Monteiro)

“Em Bina Monteiro, encontramos personagens de muitas histórias que surgem de cantos e recantos e dialogam numa linguagem poética de contemporaneidade popular. Para além do objecto de arte, nos vemos numa narrativa imaginária que brinca livre, leve e solta, desfiando as frestas dos nossos silêncios. São fragmentos guardados e expostos ao tempo, que se revelam e se transformam em factos e casos, e nos arrebatam no tempo de uma memória viva, que pulsa, machuca e acaricia”.

INAUGURAÇÃO: 06 de Setembro pelas 19:00 horas

Patente até 30 de Setembro, de Terça à Sábado, das 13:30h às 19:00h.

Colorida Galeria de Arte


Rua Costa do Castelo 63, Lisboa
Tel 211 512 142

Agosto 2, 2008

Exposição “80 anos Barcelos cidade”

Filed under: exposições,sugestões — profestas @ 5:22 pm
Tags: , ,

Barcelos tornou-se cidade há 80 anos, em 31 de Agosto de 1928, ficando constituída pelos aglomerados urbanos das freguesias de Barcelos, Barcelinhos e Arcozelo. A história desta elevação e as repercussões na época estarão retratadas na exposição “80 anos Barcelos cidade”, que abre ao público na Biblioteca Municipal de Barcelos.

Foi o Governo liderado pelo general José Vicente de Freitas, com António de Oliveira Salazar e José da Silva Monteiro, como ministros das Finanças e da Justiça, respectivamente, que elevou Barcelos cidade. Na época, à frente do Município estava o capitão Francisco Caravana.

Na exposição iconográfica e documental “80 anos Barcelos cidade”, procura-se mostrar em 23 painéis qual a razão da elevação de Barcelos à categoria de cidade e evidenciar os sinais de regozijo manifestados pela população.

Nesta mostra são ainda analisadas as principais reivindicações dos barcelenses junto do poder central. São também relatados os festejos comemorativos da elevação de Barcelos a cidade, realizados nos dias 14 e 15 de Outubro de 1928.

Estarão ainda patenteados duas edições únicas existentes na Biblioteca Municipal de Barcelos: “A Cidade”, número único comemorativo da criação da cidade, publicado em 14 de Outubro de 1928, e “Barcelos-Cidade”, número único comemorativo da Festa das Cruzes, das primeiras realizadas depois de Barcelos se ter tornado cidade, publicado em Maio do ano seguinte.

Esta exposição contempla ainda originais de páginas dos jornais diários lisboetas, “Novidades” e “O Século”, dedicadas a Barcelos e editadas em 12 e 13 de Outubro de 1928, associando-se, deste modo, aos festejos da elevação de Barcelos a Cidade.

A exposição “80 anos Barcelos cidade” poderá ser visitada até 24 de Outubro, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18 horas. A entrada é livre.

Página seguinte »

Site no WordPress.com.