Programa de Festas

Junho 5, 2008

“RITMO E VIRTUOSISMO EM MÚSICA”- Instituto Franco-Português

“De Ciência e Música se falará no próximo Bar das Ciências. O encontro está marcado para dia 11 de JUNHO às 19h00.

FRANCISCO MONTEIRO do CESEM – Centro de Estudos de Sociologia Estética Musical da Universidade Nova de Lisboa e EDUARDO LOPES, do Departamento de Música da Universidade de Évora vão falar sobre “RITMO E VIRTUOSISMO EM MÚSICA”. Como habitualmente, ALEXANDRA VAN-QUYNH animará o debate que se segue e que se pode fazer em português e francês.

A entrada é livre e esperamos que venham em grande número.

Duas perspectivas científicas sobre o ritmo musical: da aritmética Modernista aos afectos do pós-Modernismo

É hoje um facto que a música está presente em todas as culturas, servindo muitas funções. Esta posição privilegiada faz com que os antropólogos considerem a música como um Universal Humano; em que o estudo da música não será nada mais que o estudo da própria Raça Humana. Deste modo, e do ponto de vista epistemológico, a música acaba sempre por ser abordada de acordo com princípios científico/culturais em vigor numa determinada época. Para muitos investigadores da área da música, o ritmo é considerado o mais fundamental de todos os parâmetros musicais, enraizado na fisiologia Humana bem como no nosso sistema cognitivo. Utilizando o ritmo musical como fio condutor, esta palestra apresentará duas perspectivas científicas sobre a música no Séc. XX: a visão quantitativa no Modernismo da p! rimeira metade do século, e os elementos qualitativos no pós-Modernismo do final do século”.

Informação do IFP

 

Anúncios

Março 27, 2008

SIMONE DE BEAUVOIR

simone de beauvoir«VIDA, ESCRITA, COMPROMISSOS»

É um ciclo de debates nos dias 28 e 29 de Março, às 21h, na Sala EPC da Fábrica de Braço de Prata, sobre Simone de Beauvoir.

“Simone de Beauvoir, a mulher que fez escândalo e escola, impulsionando uma verdadeira mudança antropológica e influenciando o trabalho de gerações de críticos e escritores e a vida de muitos homens e mulheres, nasceu há 100 anos! No âmbito de um conjunto de iniciativas, a realizar ao longo deste ano, a Fábrica Braço de Prata, em parceria com o Instituto Franco-Português e o Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa, preparou um ciclo de debates inteiramente dedicados a esta filósofa e romancista francesa.

Pretendemos recordar a mulher que dedicou a vida inteira ao projecto da escrita, onde o objecto da criação literária e da reflexão filosófica se confundiu com o próprio acto de existir. Pretendemos ainda evocar a advogada do feminismo; o ser sentimental que se protegia por detrás de uma frieza aparente; a intelectual que se lançou em vários combates de diversas frentes, tendo tido uma contribuição decisiva para a história do século XX. Em suma, propomos pensar a mulher, a filósofa e a romancista francesa que agarrou a vida com coragem e cuja liberdade foi sempre um elemento fundamental.

Programa:

Sexta-feira, 28 de Março

«Apresentação genérica da Obra de Simone de Beauvoir» por Luísa Ribeiro Ferreira

«Simone de Beauvoir e o Existencialismo» por Nuno Nabais

«Simone de Beauvoir: entre o inevitável e o fortuito» por Maria João Cabrita

«A Força das Coisas e a problemática da velhice com S. de B.» por Maria Belo

Sábado, 29 de Março

«Simone de Beauvoir, uma mulher para além do seu tempo» por Manuela Tavares

«Um olhar feminista sobre Simone de Beauvoir» por Teresa Almeida

«O Segundo Sexo como desconstrução ‘do Eterno Feminino’» por Helena Neves

«As memórias de Simone de Beauvoir» por Isabel Barreno

Site: Fábrica de Braço de Prata

Vale a pena lembrar e discutir esta mulher.

Fevereiro 15, 2008

Ciclo Outras Lisboas – Teatro São Luiz

                                                        Um ciclo sobre Lisboa de muitas gentes, de muitos países, de muitas histórias, terra de África, da Europa de Leste, do Brasil.

Lisboa que é uma, e outras,  Lisboa cidade, terra de todos os seus habitantes.

O Ciclo Outras Lisboas, realiza-se por ocasião do Ano Europeu do Diálogo Intercultural. O Teatro São Luiz abre assim as suas portas aos lisboetas provenientes de África, Europa de Leste e Brasil, criando um ciclo de três espectáculos que reflectem sobre a realidade destes imigrantes em Lisboa. Paralelamente a estes espectáculos, realizam-se também uma série de eventos complementares.Fevereiro é o mês dedicado a África, Março é dedicado à Europa de Leste e Abril ao Brasil.

                                                                                Hoje temos…   ÁFRICA       

 Lisboa Invisível – Teatro Meridional
14 a 23 Fev- 3.ª a sábado às 21h00- domingo às 17h30

Noites Africanas – B.leza no São Luiz – 15, 16, 21 a 23 Fev –  15 –  Jon Luz; a  16 – Dany Silva; a 21 – Tito Paris; a 22 – Vozes Femininas de Cabo Verde com Ana Firmino, Celina Pereira e Maria Alice; a 23 – Calú Moreira, Aires Silva, Rita Lobo

Encontro/Debate sobre África – 20 Fev

Mayra Andrade – 24 Fev

Informações: Aqui, no Teatro São Luiz

    

Create a free website or blog at WordPress.com.