Programa de Festas

Setembro 12, 2008

Poemas – canções de Fernando Pessoa e Al Berto com Wordsong

Os poemas de Al Berto e Fernando Pessoa vão ser apresentados numa leitura diferente no próxima dia 19 de Setembro, a partir das 21h30, no CCC das Caldas da Rainha, num espectáculo multimédia dos Wordsong.

Pedro d´Orey (Mler If Dada), Alexandre Cortez (Rádio Macau), Nuno Grácio e Filipe Valentim (Rádio Macau) são os mentores deste projecto multimédia onde transformam, manipulam, desconstroem e reconstroem em experiências sonoras de formato melódico-electrónico a poesia de autores portugueses.

Tendo-se iniciado em 2003, com um trabalho dedicado ao poeta Al Berto, os Wordsong viram-se entretanto para o universo pessoano. Na sua essência, Wordsong-Pessoa é um projecto transdisciplinar que combina a música e o vídeo em torno das palavras de Fernando Pessoa.

A linguagem musical inovadora, interpretando as palavras do poeta com total liberdade criativa, recriando imagens e manipulando linguagens, transpõe para este trabalho uma visão única do imaginário induzido pela poesia de Pessoa.

O aproveitamento de Pessoa feito pelos Wordsong é descrito por Richard Zenith, especialista neste autor, como uma lufada de ar fresco. Em primeiro lugar porque não é um aproveitamento da imagem ou da sua biografia, mas sim da sua poesia. Em segundo lugar porque não é um aproveitamento no sentido menos lisonjeiro do termo. “Não se trata aqui de poemas musicados, de um simples revestimento ou «embelezamento» da obra pessoana”, refere o também poeta.

Na sua opinião, está-se perante um desdobramento musical e visual da poesia e da poética, da estética e da ética, do grande desdobrador que era Fernando Pessoa. “Mergulharam nas profundezas da sua obra e emergiram com estas «variantes», estas músicas cheias de ânsia, dor, humor, desilusão, iluminação”, afirma.

No projecto Wordsong Pedro D’Orey, Alexandre Cortez e Nuno Grácio transformam, manipulam, desconstroem e reconstroem em experiências sonoras de formato melódicoelectrónico também os poemas de Al Berto.

A voz de d’Orey encontra na poesia de Al Berto um jazigo de uma imensa riqueza de sons, pensamentos e sentimentos que o cantor consegue, melhor que ninguém, encarnar, enaltecer e apaixonar, apaixonando-se.

O preço do bilhete é 15 euros, mas há descontos especiais para o bilhete família. Para quatro pessoas: paga 2 bilhetes, 1 bilhete grátis, 1 bilhete 50% desconto. Para família de três pessoas: paga 2 bilhetes, 1 bilhete grátis.

Lendo esta informação, enviada pelo CCC, ficamos “com água na boca”. 

Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha

Agosto 14, 2008

No coração de Lisboa, e da ausência, o Tango!

Filed under: tango — profestas @ 12:22 am
Tags: , , , , , ,

Todas as Terças-feiras às 22:00 – Nova Noite de Tango em Lisboa: Milonga do Bairro

Dança comigo uma dança latina.
Qualquer uma.
vermelha
quente
sensual.
Apenas nós numa pista de dança
madeiras velhas
candeeiros quebrados
ambiente vermelho
orquestra decrépita.
Deixa-me agarrar-te
guiar-te os passos
rodopiar contigo
dobrar-me sobre ti
suspender o tempo
quase beijar-te.
Recomeçar
e repetir
até que os nossos corpos
suados de desejo e de cansaço
rubros do esforço
nos obriguem a parar.

Autor – o autor da fotografia, poema publicado em Março de 2006. Lindo.

Apostando num novo conceito de espaço musical – o Tango Lounge – veremos nestas noites o tango tradicional fundir-se com as tendências actuais do tango -o tango novo, procurando ainda raízes profundas, afinidades culturais e outras sinergias…

A Milonga do Bairro nasce num ambiente cosmopolita, num espaço moderno onde poderá sentir a paixão do tango de forma única, em boa companhia e bem no coração da animação do Bairro Alto.

A entrada é gratuita.  Club Carib – Rua da Atalaia nº78, Bairro Alto

Escola de dança Pasiontango – Lisboa – As aulas de tango em Lisboa realizam-se nos seguintes locais:

Segunda-feira (férias de Verâo) – Edifício Ateneu Comercial de Lisboa, Rua Portas Santo Antão 110, Restauradores. (junto ao Coliseu e Hard Rock Café) – Curso de tango para intermédios
com Adam Vucetic e Joana Vicente.

Terça-feira (Férias de Verão) – Edifício Ateneu Comercial de Lisboa – Rua Portas Santo Antão 110, Restauradores – (junto ao Coliseu e Hard Rock Café) – Curso de tango para iniciados com Adam Vucetic.

Quarta-feira (Férias de Verão) – Bacalhoeiro Colectivo Cultural, Rua dos Bacalhoeiros, 125 – 1º e 2º. Lisboa – Curso de tango para iniciados com Adam Vucetic.

Sexta-feira (Férias de Verão) -Sou Oficina Movimento – Rua Maria Andrade, nº 9A/Loja – Lisboa – Curso de tango para iniciados com Adam Vucetic.

As inscrições para a nova temporada (começa em Setembro) estão abertas. Para mais informações e inscrições contacte-nos por telefone (960 058 710)

E finalmente, um outro poema, de Jorge Castro, que também ilustra bem esta fotografia.

Esta noite poderia escrever-te os versos mais tristes
como Pablo Neruda
ou dizer-te da minha recorrente vontade de ir a Samarcanda
como Bernardo Soares
diversa apenas a vontade de ir a Samarcanda
porque a tua presença me seria imprescindível
eu que nem mesmo sei que língua falam hoje em Samarcanda
ou o que por lá estará hoje acontecendo

Porque a tua ausência te cala em mim
poderia mesmo escrever-te uma carta de amar
que gritasse dentro de mim a tua ausência
e que no voo tangente das palavras
todos achariam ridícula
só eu não

– e daí quem sabe? –

Poderia imaginar-te silhueta
por entre silhuetas de pinheiros
feita de bilros e devaneios da Lua Cheia
derramando-se de luz ao longo de todo o mar
até tropeçar com o areal
e a terra toda
até envolver todos os amantes
que à beira-mar se consumam
como se o tempo se lhes acabasse ali como a terra
ou apenas se desesperam no amor
como se amassem apenas porque se procuram
quando o areal barra a luz fluida vertida pela Lua

poderia dançar contigo um tango argentino
conduzir-te na volúpia dessa dança
que
conforme dizem
ao homem compete conduzir
apenas para
e por uma vez só
te conduzir
eu de negro
Gardel
Terrível e alucinado
e tu
o teu vestido vermelho
rasgado com uma faca de seda
ambos efémeros, diáfanos e amantes
… se eu soubesse dançar

Ah, se eu soubesse dançar!

Poderia até tentar dizer-te um poema
que me impressionasse
apenas por te impressionar
um poema que falasse de Neruda
de Bernardo Soares
e de silhuetas diluídas nos pinheiros
mas que tivesse um lugar íntimo
para as estrelas de outros céus imaginados
luas
amores
e areais de vento
um lugar que nos enleasse no ritmo das marés
e seríamos românticos e dramáticos personagens de Pratt
solitários navegantes numa paixão de quimeras
Maltese com um brinco a preto e branco
vendo o Sol poente enfunando as nossas velas
com cores de luz que o Sol traz do mundo todo

E é por isso
que aqui estou
perto de ti
tenho as mãos quase cheias de nada para te dar
mas tenho um mar que não é meu
e um poema
sinto a Lua que nos foge entre os pinheiros
sinto ânsias de enleio em doce tango argentino
e hei-de sentir-te junto a mim em Samarcanda

 

Site: Pasiontango

Julho 8, 2008

Lançamento “Sete Partidas” de Manuel Alegre – 9 Julho – 18.30 – Bulhosa de Entrecampos

Filed under: livros,poesia — profestas @ 8:10 pm
Tags: , , , ,

p

Maio 8, 2008

Vinte canções de amor e um poema desesperado

Já aqui tinhamos falado neste espectáculo. Mas iremos recordar, vale a pena.

O conceito é simples, e a ambição é tão nobre como comum: a partir do mote Vinte Canções de Amor e um Poema Desesperado, três cantores de geografias musicais e afectivas diferentes aceitaram um desafio para conceberem um espectáculo único: Maria João (13 e 14 de Maio), Rui Reininho (15 e 16 de Maio) e Pedro Abrunhosa (17 e 18 de Maio), irão apresentar individualmente os seus olhares sobre o tema.

Como condição, a mais livre: um repertório seleccionado de vinte canções que cada um entenda ser de amor e um poema desesperado. Este é o ponto de partida e chegada: de resto, toda a concepção do espectáculo (cenografia, convidados, alinhamento, recolha de canções, autores e poemas) é da inteira responsabilidade de cada protagonista, que tem o palco aberto para expor as suas dúvidas ou certezas.

Os espectáculos são às 21h00, na Sala Principal

Informação recolhida do Teatro São Luiz.

Mais informações e preços dos bilhetes (variados, conforme se opte por frisa, balcão, camarote ou plateia), constam do site do São Luiz Teatro Municipal – Telefone- 213 257 650

 

Create a free website or blog at WordPress.com.