Programa de Festas

Junho 18, 2010

Um livro de Pedro Miguel Rocha – Juntos Temos Poder – um novo sentido para a vida – a solidariedade


Quando comecei a ler este livro, pensei…é mais um, de entre os muitos textos que se têm publicado sobre a ajuda humantária em África.
Depois, devorei-o. Quando acabei, senti que queria ler mais e mais. Este livro permanecerá na minha memória.

E estou ansiosa pelo próximo. Do Pedro Miguel Rocha.

Leiam. Faz bem a nós próprios, ilumina-nos, mostra-nos a alma.

Tem um prefácio do Dr. António Nobre, da AMI.
´
É breve, lê-se num instante, como a eternidade.

Foi com muito gosto que aceitei fazer o prefácio deste livro. Não por ele ser a favor da AMI, mas sim porque nele revivi, com interesse e até emoção, tantas histórias parecidas com as que vivenciei ao longo dos últimos 30 anos de activista humanitário sem fronteiras.

O enredo escrito pelo amigo Pedro Miguel Rocha corresponde na perfeição às situações que as populações, vítimas das guerras fratricidas e outras catástrofes, enfrentam nos campos de refugiados: sofrimentos, separação dos entes queridos, medos, doenças, penúrias, angústias, fome e morte.

Também os diálogos entre os voluntários humanitários, que desejo se tornem cada vez mais numerosos, as suas dúvidas existenciais, as suas motivações genuínas ou de fuga, as suas limitações e impotências perante a imensidão das tragédias e necessidades são autênticos e traduzem fielmente o que tantas vezes ouvi e disse no interior duma tenda, duma palhota ou à volta de uma fogueira sob um céu magnificamente estrelado.

Só quem nunca se encontrou nessas situações, no limite do tolerável físico e psíquico, a milhares de quilómetros do seu lar, é que não compreenderá quanto por vezes os humanitários oscilam entre a profunda satisfação de se sentirem úteis, e até mesmo insubstituíveis, e a indizível frustração por não disporem quase nunca nem dos meios suficientes nem do poder para pôr cobro aos desvarios humanos enfrentados diariamente.

Este livro está profundamente alicerçado nos Valores Universais da Solidariedade e da Fraternidade Universais. Com frontalidade, interpela-nos sobre a indiferença, o egoísmo e a cobiça, assassinos que tantas tragédias humanas e ambientais permitem ou incentivam. Os verdadeiros responsáveis nem sempre são quem carrega no gatilho das metralhadoras, mas sim aqueles muitas vezes escondidos por detrás de luxuosas secretárias nas suas torres de marfim, feitas do cinismo e das geoestratégias cegas e globais em Nova Iorque, Moscovo, Pequim, Bruxelas, Paris, Londres ou Berlim…

Este livro reavivou algumas das cicatrizes que há décadas se foram incrustando no meu corpo mas, simultaneamente, fez-me sonhar, com imensa saudade, momentos marcantes e personagens, idealistas ou sofredores, que nunca mais esquecerei porque hoje são parte integrante da minha caminhada.

Ficarei por isso sempre grato ao Pedro: escreveu um livro que eu gostaria ter escrito. Nunca o fiz por falta de qualidades e por pudor.

Leiam-no por favor. Estou certo que ficarão mais ricos pois ajudar-vos-á a compreender porque tantos seres humanos lutam pela sua dignidade perdida, porque tantos outros sonham em partir para a nossa ainda árvore de Natal, e porque outros seres humanos, seus irmãos, por vezes tudo sacrificam para irem levar uma gotinha de conforto e de fraternidade àqueles a quem, desde que nasceram, nunca foi dada a possibilidade de terem nem rosto nem voz.

Com um abraço muito amigo, esperança e revolta contida.

Fernando de La Vieter Nobre

Médico Cirurgião

Presidente Fundação AMI

Novembro 2, 2008

Farândola do Solstício – Jorge Castro – Caldas da Rainha

Por iniciativa da Comunidade de Leitores das Caldas da Rainha, irá ter lugar a apresentação do livro “Farândola do Solstício” – memórias de infância por terras de Miranda- , no próximo dia 08 de Novembro, sábado, pelas 16h30, na Livraria Martins Fontes (Portugal), sita na Rua Miguel Bombarda, 49 A, nas Caldas da Rainha.

O autor tem diversos livros publicados, especialmente no campo da poesia, e uma voz admirável na declamação de poemas.

É interventor em diversos projectos culturais ligados à escrita, com interacção constante com os que com ele participam, nesse seu sonho de ir mais e mais além…

A sessão contará com a presença de Teresa Perdigão, antropóloga, representante do IELT – Instituto de Estudos de Literatura Tradicional, e de Fernanda Frazão, representando a Editora Apenas Livros, para além de representantes da Comunidade de Leitores das Caldas da Rainha e da Livraria Martins Fontes.

Claro que ele também tenciona estar presente…

É nessa terra, nas Caldas da Rainha, que tem lugar a apresentação do livro, num espaço simpático e inovador. Uma terra que acolheu os seus primeiros passos nestas artes de juntar palavras com um carinho e entusiasmo que o ajudaram a convencer de que valia a pena perseverar.

Para melhor conhecimento do seu trabalho, e do seu “perfil”, que o liga aos amigos e a todos quantos o quiserem conhecer, fica aqui o seu blog.

E a nossa admiração.

Jorge Castro

 

Junho 12, 2008

Venenos de Deus, Remédios do Diabo – Mia Couto em Gaia

 
Lançamento do novo romance do premiado escritor moçambicano Mia Couto,Venenos de Deus, Remédios do Diabo, sobre o tempo, a vida e a morte.

No Diário de Notícias  do dia 11 leu-se um excelente artigo sobre o escritor e o seu recente livro, sob o título “A tristeza é o meu território, mas essa tristeza nunca me derrotou”.

“(…)O mote é o seu 23.º romance, um livro sobre o tempo – o passar do tempo – e a capacidade de mentir, o jogo de mentiras, o encenar para poder existir. E é também sobre a morte e o amor numa terra imaginária, Vila Cacimba, lugar que “só existe por via da mentira”, onde quem chega também mente; metáfora de outra cacimba que ora revela ora adensa mistérios e mentiras e enigmas à volta de uma família. “Há mais coisas a descobrir numa família do que numa vista a Marte”, diz Mia Couto citando de cor o autor israelita Amos Oz. “Este livro fala sobre a quantidade de segredos que pode ser desvendada a partir desta incursão no universo familiar. Qualquer que seja a família, esconde sempre segredos”, afirma o escritor no seu falar devagar, pausado, quase sussurro como quando diz que só há pouco começou a sentir que o tempo passa. (…)”.

No Salão Nobre da Casa-Museu Teixeira Lopes- às 18h00

Rua Teixeira Lopes, 32
4430 – Vila Nova de Gaia – Telefone: 22 375 12 24

E-mail: cmteixeiralopes@gaianima.pt

Url: www.gaianima.pt/cmteixeiralopes
 

      Portal

Junho 3, 2008

Reportagem – “Farândola do Solstício” – Novo livro de Jorge Castro

Pois é, o nosso amigo Jorge Castro, naquela necessidade de partilhar connosco todo aquele mundo que o habita, apresenta-nos agora um novo livro, “Farândola do Solstício”, editado pela Apenas Livros, recheado das memórias da sua infância passada no mundo duro de Trás-os-Montes, mais concretamente Miranda do Douro, e do tempo da épica construção das barragens do Douro Internacional.

Para o lançamento do livro, que decorreu rodeado de amigos e admiradores, escolheu o cenário ideal – a sala das máquinas do Museu da Electricidade em Lisboa.

Aqui fica então uma pequena reportagem fotográfica do acontecimento e os nossos parabéns ao Jorge Castro.

JORGE CASTRO

FERNANDA FRAZÃO – Apenas Livros

ANA PAULA GUIMARÃES – IELT

EDUARDO MENDES

REPRESENTANTE DA EDP

FOTÓGRAFOS…

CRAMOL

GAITEIROS DE L’PIARA

ASSISTÊNCIA

Create a free website or blog at WordPress.com.