Programa de Festas

Novembro 2, 2008

Farândola do Solstício – Jorge Castro – Caldas da Rainha

Por iniciativa da Comunidade de Leitores das Caldas da Rainha, irá ter lugar a apresentação do livro “Farândola do Solstício” – memórias de infância por terras de Miranda- , no próximo dia 08 de Novembro, sábado, pelas 16h30, na Livraria Martins Fontes (Portugal), sita na Rua Miguel Bombarda, 49 A, nas Caldas da Rainha.

O autor tem diversos livros publicados, especialmente no campo da poesia, e uma voz admirável na declamação de poemas.

É interventor em diversos projectos culturais ligados à escrita, com interacção constante com os que com ele participam, nesse seu sonho de ir mais e mais além…

A sessão contará com a presença de Teresa Perdigão, antropóloga, representante do IELT – Instituto de Estudos de Literatura Tradicional, e de Fernanda Frazão, representando a Editora Apenas Livros, para além de representantes da Comunidade de Leitores das Caldas da Rainha e da Livraria Martins Fontes.

Claro que ele também tenciona estar presente…

É nessa terra, nas Caldas da Rainha, que tem lugar a apresentação do livro, num espaço simpático e inovador. Uma terra que acolheu os seus primeiros passos nestas artes de juntar palavras com um carinho e entusiasmo que o ajudaram a convencer de que valia a pena perseverar.

Para melhor conhecimento do seu trabalho, e do seu “perfil”, que o liga aos amigos e a todos quantos o quiserem conhecer, fica aqui o seu blog.

E a nossa admiração.

Jorge Castro

 

Agosto 14, 2008

No coração de Lisboa, e da ausência, o Tango!

Filed under: tango — profestas @ 12:22 am
Tags: , , , , , ,

Todas as Terças-feiras às 22:00 – Nova Noite de Tango em Lisboa: Milonga do Bairro

Dança comigo uma dança latina.
Qualquer uma.
vermelha
quente
sensual.
Apenas nós numa pista de dança
madeiras velhas
candeeiros quebrados
ambiente vermelho
orquestra decrépita.
Deixa-me agarrar-te
guiar-te os passos
rodopiar contigo
dobrar-me sobre ti
suspender o tempo
quase beijar-te.
Recomeçar
e repetir
até que os nossos corpos
suados de desejo e de cansaço
rubros do esforço
nos obriguem a parar.

Autor – o autor da fotografia, poema publicado em Março de 2006. Lindo.

Apostando num novo conceito de espaço musical – o Tango Lounge – veremos nestas noites o tango tradicional fundir-se com as tendências actuais do tango -o tango novo, procurando ainda raízes profundas, afinidades culturais e outras sinergias…

A Milonga do Bairro nasce num ambiente cosmopolita, num espaço moderno onde poderá sentir a paixão do tango de forma única, em boa companhia e bem no coração da animação do Bairro Alto.

A entrada é gratuita.  Club Carib – Rua da Atalaia nº78, Bairro Alto

Escola de dança Pasiontango – Lisboa – As aulas de tango em Lisboa realizam-se nos seguintes locais:

Segunda-feira (férias de Verâo) – Edifício Ateneu Comercial de Lisboa, Rua Portas Santo Antão 110, Restauradores. (junto ao Coliseu e Hard Rock Café) – Curso de tango para intermédios
com Adam Vucetic e Joana Vicente.

Terça-feira (Férias de Verão) – Edifício Ateneu Comercial de Lisboa – Rua Portas Santo Antão 110, Restauradores – (junto ao Coliseu e Hard Rock Café) – Curso de tango para iniciados com Adam Vucetic.

Quarta-feira (Férias de Verão) – Bacalhoeiro Colectivo Cultural, Rua dos Bacalhoeiros, 125 – 1º e 2º. Lisboa – Curso de tango para iniciados com Adam Vucetic.

Sexta-feira (Férias de Verão) -Sou Oficina Movimento – Rua Maria Andrade, nº 9A/Loja – Lisboa – Curso de tango para iniciados com Adam Vucetic.

As inscrições para a nova temporada (começa em Setembro) estão abertas. Para mais informações e inscrições contacte-nos por telefone (960 058 710)

E finalmente, um outro poema, de Jorge Castro, que também ilustra bem esta fotografia.

Esta noite poderia escrever-te os versos mais tristes
como Pablo Neruda
ou dizer-te da minha recorrente vontade de ir a Samarcanda
como Bernardo Soares
diversa apenas a vontade de ir a Samarcanda
porque a tua presença me seria imprescindível
eu que nem mesmo sei que língua falam hoje em Samarcanda
ou o que por lá estará hoje acontecendo

Porque a tua ausência te cala em mim
poderia mesmo escrever-te uma carta de amar
que gritasse dentro de mim a tua ausência
e que no voo tangente das palavras
todos achariam ridícula
só eu não

– e daí quem sabe? –

Poderia imaginar-te silhueta
por entre silhuetas de pinheiros
feita de bilros e devaneios da Lua Cheia
derramando-se de luz ao longo de todo o mar
até tropeçar com o areal
e a terra toda
até envolver todos os amantes
que à beira-mar se consumam
como se o tempo se lhes acabasse ali como a terra
ou apenas se desesperam no amor
como se amassem apenas porque se procuram
quando o areal barra a luz fluida vertida pela Lua

poderia dançar contigo um tango argentino
conduzir-te na volúpia dessa dança
que
conforme dizem
ao homem compete conduzir
apenas para
e por uma vez só
te conduzir
eu de negro
Gardel
Terrível e alucinado
e tu
o teu vestido vermelho
rasgado com uma faca de seda
ambos efémeros, diáfanos e amantes
… se eu soubesse dançar

Ah, se eu soubesse dançar!

Poderia até tentar dizer-te um poema
que me impressionasse
apenas por te impressionar
um poema que falasse de Neruda
de Bernardo Soares
e de silhuetas diluídas nos pinheiros
mas que tivesse um lugar íntimo
para as estrelas de outros céus imaginados
luas
amores
e areais de vento
um lugar que nos enleasse no ritmo das marés
e seríamos românticos e dramáticos personagens de Pratt
solitários navegantes numa paixão de quimeras
Maltese com um brinco a preto e branco
vendo o Sol poente enfunando as nossas velas
com cores de luz que o Sol traz do mundo todo

E é por isso
que aqui estou
perto de ti
tenho as mãos quase cheias de nada para te dar
mas tenho um mar que não é meu
e um poema
sinto a Lua que nos foge entre os pinheiros
sinto ânsias de enleio em doce tango argentino
e hei-de sentir-te junto a mim em Samarcanda

 

Site: Pasiontango

Junho 3, 2008

Reportagem – “Farândola do Solstício” – Novo livro de Jorge Castro

Pois é, o nosso amigo Jorge Castro, naquela necessidade de partilhar connosco todo aquele mundo que o habita, apresenta-nos agora um novo livro, “Farândola do Solstício”, editado pela Apenas Livros, recheado das memórias da sua infância passada no mundo duro de Trás-os-Montes, mais concretamente Miranda do Douro, e do tempo da épica construção das barragens do Douro Internacional.

Para o lançamento do livro, que decorreu rodeado de amigos e admiradores, escolheu o cenário ideal – a sala das máquinas do Museu da Electricidade em Lisboa.

Aqui fica então uma pequena reportagem fotográfica do acontecimento e os nossos parabéns ao Jorge Castro.

JORGE CASTRO

FERNANDA FRAZÃO – Apenas Livros

ANA PAULA GUIMARÃES – IELT

EDUARDO MENDES

REPRESENTANTE DA EDP

FOTÓGRAFOS…

CRAMOL

GAITEIROS DE L’PIARA

ASSISTÊNCIA

Abril 16, 2008

Ainda vai a tempo… «Noites com Poemas» hoje em S. Domingos de Rana

Abril 13, 2008

«Prima la musica, poi le parole?» – Ars Integrata Ensemble no Palácio Foz

O Ars Integrata Ensemble apresentou um recital poético-musical, na Sala dos Espelhos do Palácio Foz, no passado dia 5 de Abril. Sala cheia para ver e ouvir um projecto original, bem conseguido. Aqui fica a reportagem fotográfica.

David Zink (direcção artística, piano e sintetizadores)

Júlia Lello (poeta e diseur)

Jorge Castro (poeta e diseur)

Maestro Victor Roque Amaro do Coro Corelis

Coro Corelis

David Zink

Coro Corelis

Jorge Castro

Coro Corelis

Dança final…

Abril 2, 2008

«Prima la musica, poi le parole?»

prima la musica, poi le parole?Um recital poético-musical pelo Ars Integrata Ensemble

Dia 6 de Abril de 2008, pelas 16h, na Sala dos Espelhos do Palácio Foz (Praça dos Restauradores em Lisboa) – Espectáculo com Entrada Livre limitada à lotação da sala.

ARS INTEGRATA ENSEMBLE
David Zink (Direcção artística, piano e sintetizadores)
Jorge Castro (Poeta e diseur)
Júlia Lello (Poeta e diseur)
Sofia Sylva (Bailarina e coreógrafa)
CORELIS – Coro da Relação de Lisboa. Victor Roque Amaro (Maestro)

PROGRAMA

Oi Me Lasso – Laudario di Cortona, sécs. XII-XIII
CORELIS – Coro da Relação de Lisboa
David Zink (baixo)
Victor Roque Amaro, maestro

Acerca da essencial e discreta diferença
Júlia Lello (poema e voz), David Zink (música – piano)

Ad Præsente Deo
Júlia Lello (poema e voz), David Zink (música – sintetizadores)

E Porque O Culto
Júlia Lello (poema e voz), David Zink (música – piano e sintetizadores)

Yo Me Soy La Morenica (villancico) – anón., séc. XVI
CORELIS – Coro da Relação de Lisboa
Filomena Lima (mezzo-soprano), Maria Helena António (soprano)
Victor Roque Amaro, maestro

Libera Voce
David Zink (improvisação em piano acústico)

INTERVALO

Puestos Están Frente A Frente (romance) – anón., 1580
CORELIS – Coro da Relação de Lisboa
Adelino Lopes(barítono), Carlos Lobo (baixo)
Victor Roque Amaro, maestro

Sphera Mundi (“poema sinfónico”)
David Zink (música – sintetizadores)

Da Ciencia e da Arte
Jorge Castro (poema e voz), David Zink (música – sintetizadores)

Falas de Amor
Jorge Castro (poema e voz), David Zink (música – sintetizadores)

Canção de Embalar
Jorge Castro (poema e voz), David Zink (piano), Sofia Sylva (bailarina-coreógrafa)

Ostinato Dansabile
David Zink (música – piano), Sofia Sylva (bailarina-coreógrafa)

Chi la gagliarda (dança) – Baldassare Donato, c.1530-1603
CORELIS. Victor Roque Amaro, maestro

Informação Ars Integrata Ensemble

Janeiro 30, 2008

Jorge Castro na Livraria Galeria Verney em Oeiras

Filed under: poesia — profestas @ 9:32 pm
Tags: , , ,

O Jorge Castro vai estar amanhã, dia 31, na Livraria Galeria Verney, em Oeiras, pelas 16h00. O tema será Poemas de Mensagem e Zurzimento que integram dois dos seus próximos livros. Se puderem… apareçam.

Site no WordPress.com.