Programa de Festas

Novembro 21, 2008

TERRORISTAS – de Carlos Afonso Pereira, na 3+1 ARTE CONTEMPORÂNEA

TERRORISTAS

de Carlos Afonso Pereira
de 3 a 13 de Dezembro
na 3+1 ARTE CONTEMPORÂNEA
3ª a Sábado das 12h30 – 20h00
(performance sem horário definido)

“A ideia surgiu há cerca de um ano, enquanto vagueava sozinho pelas ruas de Zagreb e os meus pensamentos deambulavam sobre a solidão.
Quando era mais novo pensava que se ficasse sozinho no mundo, sobreviveria. Agora que olho para trás parece quase uma premonição.
Por momentos, imaginei-me um bombista suicida. Pensei na dor que me infligiram. Pensei na dor que infligi. Pensei em terrorismo. Pensei nas pequenas bombas que são postas diariamente no nosso caminho.
Já alguém te magoou ao ponto de lhe poderes chamar terrorista? Já magoaste alguém ao ponto de te poderem chamar terrorista?” Carlos Afonso Pereira

“Terrorismo é um método que consiste no uso de violência, física ou psicológica, por indivíduos, ou grupos políticos, contra a ordem estabelecida através de um ataque a um governo ou à população que o legitimou, de modo a que os estragos psicológicos ultrapassem largamente o círculo das vítimas e inclua o resto do território.”
Nota: Segundo um estudo do Exército dos Estados Unidos da América de 1988 existe uma centena de definições da palavra Terrorismo.

“Como é que me podes julgar se não viveste a vida que eu vivi?”

A construção deste trabalho assenta nestas premissas, a inventariação e a imprevisibilidade das antigas e novas dimensões de terrorismo na sociedade contemporânea.
Carlos Afonso Pereira parte de testemunhos (recolhidos na internet, livros, documentários, imprensa, teatro, música, cinema) de terroristas, ex-terroristas, vítimas de terroristas, percorrendo o mundo desde o Uganda, Irlanda, Iraque, Palestina, Israel, Paquistão, Portugal, Espanha, abordando a dimensão mais comum de terrorismo e questionando a visão mais óbvia de terrorismo que temos no mundo actual.
Muito mais do que respostas, TERRORISTAS levanta questões sobre a condição humana.

A certa altura, numa entrevista, um psicólogo afirma que a diferença entre “nós” e os “terroristas” é muito pequena. Será?

Carlos Afonso Pereira procura ir de encontro a uma dimensão mais individualizada e pessoal a que poderíamos chamar de terrorismo íntimo.
Desde Novembro de 2007 tem procurado documentar essa dimensão através de diversas fontes, desde jornais, relatos pessoais que tem recebido por e-mail, entre outros, percebendo quão fácil é passar de terrorista a vítima, de agressor a agredido e vice-versa.
Este trabalho começou por ter um caracter vincadamente performativo. Durante o processo de criação, Carlos Afonso Pereira apercebeu-se que aquilo que pretendia ser um espectáculo, assentava na fusão destas duas dimensões de terrorismo e que seriam unidas pelo elemento voz/corpo/espaço. Como se todas estas dimensões de terrorismo se reconduzisse a uma só, o terrorismo como imanência humana por excelência. O espaço esse não se poderia limitar ao momento do espectáculo, pelo que o corpo, enquanto personificação de uma ideia deixou também ele de fazer sentido.

Assim nasceu a ideia de encenar uma exposição. Um pouco no seguimento de “Fausto Morreu” (2005) no qual encenou um texto projectado em 4 ecrãs, levando o espectador a ler o texto com os tempos que lhe quis dar, toldando-lhe a percepção do espectáculo, incutindo-lhe a sua dramaturgia (a morte da linguagem), com TERRORISTAS pretende encenar um texto como imagem fixa, sendo a presença física de um actor, naquilo que poderia ter sido somente uma performance, um eventual complemento.

Na continuação de uma linha de trabalho que apela ao espectador por uma participação activa na criação e na diluição das fronteiras entre criador/actor/espectador, com TERRORISTAS Carlos Afonso Pereira gostaria que os espectadores questionassem o objecto artístico e a possibilidade de uma dialéctica entre as artes performativas e as artes plásticas, alargando as dimensões e percepções possíveis do espectáculo teatral/performático.

Criação – Carlos Afonso Pereira
Assistência Artística – Pedro Silva e Joaquim René
Co-produção –  Metamorfose. & 3+1 ARTE CONTEMPORÂNEA

http://terroristasteatro.blogspot.com/
http://metamorfoseonline.com/

3+1 ARTE CONTEMPORÂNEA
Rua António Maria Cardoso, 31 | 1200-026 Lisboa
http://www.3m1arte.com/

Carlos Afonso Pereira nasceu em 1971. Depois de um percurso variado como actor, sentiu a necessidade de projectar as suas inquietações criativas através da encenação.
Escolhe David Hare como autor de eleição e encena em 2002 The Blue Room, resultado da adaptação da peça Reigen (mais conhecida pelo seu título francês La Ronde) de Arthur Schnitzler, a que se segue em 2003, Via Dolorosa do mesmo autor, uma análise na primeira pessoa, de um conflito que parece eternizar-se. Foi a sua primeira abordagem ao teatro político.
Em 2004, continuando um trabalho de divulgação da obra de David Hare, encena My Zinc Bed, uma peça que aborda a natureza das dependências humanas.
Com Fausto Morreu de Mark Ravenhill, 2005, inicia um ciclo de trabalhos que pretende desenvolver sobre a dramaturgia deste autor. A este seguiu-se em 2006 uma versão de Shopping and Fucking.
Em 2007 encenou, a partir do texto de David Hare The Permanent Way, um manifesto político sobre o poder do cidadão, a que chamou um Estado permanente.
Carlos Afonso Pereira pretende reflectir as suas obsessões numa dramaturgia que analisa de forma crítica as convenções humanas, sociais e políticas.
Em 2004, a sua lógica dramaturgica, a pesquisa e experimentação valeram-lhe os Prémios de Execução e Reposição O Teatro na Década, pelas encenações de My Zinc Bed e Via Dolorosa (respectivamente).

Advertisements

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: