Programa de Festas

Julho 23, 2008

Cooljazzfest: Kings of Convenience e Pink Martini na Cidadela em Cascais

   
Kings of Convenience 24 JUL

KINGS OF CONVENIENCE

22.00H

Duas guitarras acústicas e duas vozes delicadas

para os amantes de indie-folk.

Duas guitarras acústicas, duas vozes delicadas, melodias doces e letras suculentas parecem ser os ingredientes simples que levam à complexa composição da dupla norueguesa Kings of Convenience. Agora complexa nunca é a experiência de ouvir Erlend Oye e Eirik Glambek. As suas figuras são peculiares: se o primeiro exibe orgulhosamente os seus óculos quadrados de massa preta, o seu cabelo ruivo e dá largas ao seu poder comunicativo em palco; já o segundo orgulhosamente se deixa ficar na sua postura introspectiva. Mas verdadeiramente única é a música que sai das cabeças destes dois amigos de infância. Com as experiências de Quiet is the New Loud e Riot on an Empty Street garantem um perfeito espectáculo aos amantes de indie-folk mas, acima de tudo, aos amantes de música. Quem não gosta de ficar de olhos brilhantes e cabeça tombada? Este ano na 5ª Edição do Cooljazzfest, na Cidadela em Cascais.

Plateia em Pé     € 30,00

Visite: www.kingsofconvenience.com ou www.myspace.com/kingsofconvenience

Pink Martini
25 JUL

PINK MARTINI

22.00H

 

Jazz, Salsa e Swing em fusão.

É impossível ouvir os Pink Martini e não ter a ideia da Hollywood glamourosa dos anos 40 e 50, o brilho das estrelas e as flutes de champanhe. Tudo começou em 1994, em Portland, pela mão do pianista Thomas M. Lauderdale. A ideia era clara: formar uma mini-orquestra para tocar em eventos de carácter social. E foi com esta atitude altruísta que o colectivo foi formado. Para além de Thomas M. Laurdale, fazem parte da banda China Forbes (voz), Robert Taylor (trombone), Gavin Bondy (trompete), Paloma Griffin (violino), Brian Lavern Davis (bateria e percussão), Derek Rieth (percussão), Martin Zarzar (bateria), Phil Baker (baixo) e Timothy Nishimoto (voz e percussão). Pelos Pink Martini passaram também os músicos Doug Smith, Jonas Tauber, David Eby, John Wagner e Richard Rothfus. Como que em jeito de reflexão das origens e percursos dos seus elementos, a música dos Pink Martini funciona como uma fusão de géneros que vão desde influências cubanas, ao lounge, ao jazz e ao music hall, passando pelo universo cinematográfico. Também a variedade está presente na interpretação das canções visto o repertório ser multilingue. Exemplo disso é o tema ‘Sympathique (Je Ne Veux Pas Travailler), cantado em francês e usado na campanha de um anúncio a uma marca de automóveis. A música dá título ao álbum de estreia do grupo, lançado em 1997, que trouxe à banda visibilidade internacional, levando-a a actuar pelo mundo inteiro.

Em 2005, os Pink Martini voltaram aos álbuns com a edição do seu segundo trabalho. “Hang on Little Tomato”, composto maioritariamente por originais, embora apresente também algumas versões. Já este ano regressam a Portugal com o último trabalho Hey Eugene a prova do refinamento do jazz clubistico e do baile jazzistico deste colectivo. A não perder na edição deste ano do Cool Jazz Fest, em Cascais na Cidadela.

 

Visite: http://www.pinkmartini.com ou www.myspace.com/pinkmartinionmyspace

Plateia em Pé     € 30,00

Anúncios

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: