Programa de Festas

Junho 27, 2008

MOTELx 2008 – A Nouvelle Vague do Terror

Em antecipação no INSTITUTO FRANCO-PORTUGUÊS, no dia 30 de Abril 2008 às 21h30 e 23h45, os filmes Les DIABOLIQUES / AS DIABÓLICAS de Henri-Georges Cluzot, e ILS / ELES de David Moreau e Xavier Palud

Para abrir o apetite e começar a ambientar-se para o que o(a) espera na 2ª edição do MOTELx – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa e porque este ano um dos destaques vai para o Terror francês, os organizadores do Festival e o Instituto Franco-Português propõem, em antecipação, dois filmes do género para a noite longa do dia 30 de Junho.

21h30 “Les Diaboliques” / As Diabólicas de Henri-Georges Cluzot
23h45 – “Ils” / Eles de David Moreau e Xavier Palud

São dois filmes bem diferentes, na época e na construção. O primeiro a preto e branco e o segundo a cores, mas ambos igualmente negros e de cortar a respiração.

As Diabólicas (1955), 114’

Com Simone Signoret, Véra Clouzot, Paul Meurisse, Michel Serrault…
A amante e a esposa de um professor planeiam matá-lo num crime perfeito. Afogado na banheira e atirado para a piscina.. Aparentemente, o crime era perfeito, mas a situação complica-se bastante quando o corpo desaparece.
Henri-Georges Clouzot, realizador, produtor e argumantista, nasceu a 20 de Novembro 1907 e faleceu a 12 de Janeiro de 1977. Durante toda a sua carreira foi um cineasta admirado, temido e controverso. Um grande conhecedor dos truques técnicos da sétima arte, ele tornou-se num dos mais célebres realizadores do cinema europeu dos anos 40 e 50.

Eles, (2006), 77’

Com Olivia Bonamy e Michäel Cohen
Um cenário asfixiante, dois actores e uma câmara. Sombras. Uma tensão de cortar à faca.
Clémentine dá aulas no Liceu Francês de Bucareste. Lucas é escritor. Vivem felizes numa casa nos arredores da cidade no meio da floresta. Eles não o sabem, mas estão a ser vigiados. Caíu a noite, ELES estão lá, na casa, em toda a parte… Quem são essas figuras ameaçadoras que se movem na sombra?

“Apesar do primeiro filme de terror da história do Cinema ser francês – “La Manoir du Diable” (1896) de Georges Méliès – este país, pioneiro da 7ª Arte, nunca se impôs no género. Mas agora, passados 100 anos, muitos jovens cineastas franceses estão a introduzir elementos de terror nos seus filmes, enquanto outros mergulham de cabeça tentando ressuscitar os velhos clássicos americanos do início da década de 70.
São estes últimos que surpreendentemente colocam a França destacada no pelotão da frente do Cinema de Terror mundial, e são um dos grandes destaques da 2ª Edição do MOTELx – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa a decorrer de 3 a 7 de Setembro no Cinema São Jorge, em Lisboa.

Mas esta homenagem ao terror gaulês começa antes…

Instituto Franco-Português
Av. Luís Bívar, 91
1050-143 Lisboa
Tel: 21 311 14 27 Fax: 21 311 14 63
margarida.silva@ifp-lisboa.com

Anúncios

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: